16/12/19
 
 
Harry Potter™: The Exhibition. Hogwarts mudou-se para Lisboa

Harry Potter™: The Exhibition. Hogwarts mudou-se para Lisboa

Nélson Patronilho Mariana Madrinha 15/11/2019 22:43

É amanhã inaugurada Harry Potter™: The Exhibition, que traz até ao Pavilhão de Portugal, em Lisboa, a maior exposição itinerante do universo criado por J. K. Rowling.

Mal J. K. Rowling sabia que o universo que cozinhou dentro de si perduraria de tantas e tantas formas e que se tornaria um verdadeiro marco da cultura popular global. Depois dos livros, dos filmes, de uma peça de teatro e dos parques temáticos, Harry Potter continua a espraiar-se de diversas formas: Harry Potter™: The Exhibition é a mais recente forma de vida de uma história que já entrecruza gerações a chegar a Portugal.

Ontem, um Pavilhão de Portugal travestido de Hogwarts abriu portas aos jornalistas. Lá fora, trovejava: houve até quem, sem saber que chovia, pensasse que o barulho do vento fazia parte do espetáculo. Não fazia, mas ajustou-se perfeitamente ao universo criado pela GES Events, que em parceria com a Warner Bros é a responsável pelos conteúdos da exposição. De resto, coube à portuguesa Everything Is New, coadjuvada por outras promotoras, trazer até cá a maior exposição itinerante do universo Harry Potter, que já foi vista por mais de seis milhões de pessoas e passou por cidades como Boston, Toronto, Seattle, Nova Iorque, Sydney, Singapura, Tóquio, Edmonton, Colónia, Paris, Xangai, Bruxelas, Madrid, Amesterdão, Milão, Berlim e Valência.

Como anfitriã, para lá de Álvaro Covões, uma equipa mais do que ligada ao que por ali se podia ver, da qual faziam parte os atores James e Oliver Phelps (Fred e George Weasley, os irmãos gémeos traquinas de Ron e de Ginny, que cresceram também no ecrã – “um privilégio”, apontam) ou Miraphora Mina e Eduardo Lima, responsáveis por todo o design gráfico da saga Harry Potter, que recordaram a “nostalgia” de, há 18 anos, terem começado a criar um mundo que se tornou, para os fãs, uma espécie de segunda casa.

Uma segunda casa aqui pronta a receber gente dos oito aos 80, e que tanto pode ser vista pelo olhar de um iniciante “potteriano” como pelo mais invicto conhecedor da narrativa. Logo à entrada, o chapéu selecionador indica-nos a equipa a que pertencemos (calhou-nos Gryffindor). Para não estragar a surpresa, elenquemos apenas alguns dos chamarizes: lá dentro, espalham-se as roupas usadas pelos atores em algumas cenas – desde as mais óbvias, das personagens principais, aos trajes da etérea professora Trelawney, o icónico fato cor-de-rosa da psicopata Dolores Umbridge ou o turbante misterioso do professor Quirrell. É possível pegar em quaffles e, mesmo sem voar, sentir o gosto do Quidditch, sentar-se na acolhedora cabana de Hagrid, passear pelo dormitório dos Griffyndor e ter um gostinho do que seria ter uma aula de Herbologia. Ao todo são 1500 metros quadrados, pontuados por milhares de acessórios, muitos deles retirados diretamente dos cenários dos oito filmes. A exposição abre oficialmente portas amanhã, mas quem preferir evitar o corrupio do Natal pode aguardar até aos primeiros meses de 2020: Harry Potter™: The Exhibition fecha portas a 8 de abril.

 

Iniciar Sessão
Esqueceu-se da sua password?

×
×

Subscreva a Newsletter do i

×

Pesquise no i

×