2/6/20
 
 
População residente em Portugal continua a diminuir

População residente em Portugal continua a diminuir

Dreamstime Jornal i 15/11/2019 15:17

Previsões do INE indicam que haverá menos de dez milhões de residentes daqui a 13 anos.

Portugal registou uma quebra de população residente em 2018, segundo dados do Instituto Nacional de Estatística (INE), divulgados esta sexta-feira, que dão conta ainda da continuação da tendência de envelhecimento demográfico. Por outro lado, o relatório do INE também revela uma recuperação dos valores da natalidade.

Em 2018, a população residente em Portugal foi estimada em 10.276.617 pessoas (4.852.366 homens e 5.424.251 mulheres), tendo-se verificado um decréscimo de 14.410 habitantes, em comparação com 2017, o que segundo o INE decorre de uma taxa de crescimento natural de -0,25% e de uma taxa de crescimento migratório de 0,11%.

A tendência de decréscimo da população teve início em 2010, ainda que tenha sido atenuada nos últimos dois anos, segundo os dados. Sublinhe-se que a taxa de crescimento efetiva em 2018 foi negativa (-0,14%), mas superior à registada em 2017 (-0,18%).

Já o número de nascimentos no país registou um ligeiro aumento de 1%, embora se destaque que a idade média das mulheres que têm o primeiro filho tenha subido de 29,6 para 29,8 anos.

Os dados apontam também para a continuação do processo de envelhecimento demográfico, sendo que atualmente existem 159,4 idosos (o número anterior era 136) por cada 100 jovens.

No relatório, o INE apresentou também a estimativa de o que o país continue a perder população até 2080, baixando do limiar dos 10 milhões de habitantes em 2033. Em 2080, prevê-se que Portugal tenha apenas 7,9 milhões de residentes, sublinhe-se que atualmente há cerca de 10,3 milhões de residentes.

Ler Mais

Iniciar Sessão
Esqueceu-se da sua password?

×
×

Subscreva a Newsletter do i

×

Pesquise no i

×