5/4/20
 
 
Estudo revela que maioria dos italianos considera atos de racismo "justificáveis"

Estudo revela que maioria dos italianos considera atos de racismo "justificáveis"

Dreamstime Jornal i 13/11/2019 18:29

Esta foi a primeira vez que as respostas ao inquérito da empresa SWG, realizado anualmente, não condenam o racismo de forma absoluta.

Um inquérito sobre racismo realizado pela empresa SWG revela que mais de metade dos italianos considera os atos racistas “justificáveis”. Os resultados foram divulgados, esta quarta-feira, pela imprensa italiana, que explica que dos 1500 inquiridos, 150 responderam que os atos racistas são “sempre” justificáveis, enquanto 675 julgam que estes atos se justificam “por vezes”.

As restantes 675 pessoas que responderam ao inquérito, e que correspondem a 45% da amostra, responderam que este tipo de atos são “completamente inaceitáveis”.

Este inquérito é feito anualmente, porém, de acordo com a SWG, esta é a primeira vez que a maior parte dos entrevistados não condena o racismo de forma absoluta. Até agora, os atos racistas eram “completamente inaceitáveis” para a maioria das pessoas inquiridas.

Apesar de ser a primeira vez que este resultado é obtido pelo inquérito desta empresa, em julho do ano passado, um relatório da comissão parlamentar italiana sobre a Intolerância, Xenofobia e Racismo concluiu que “um bairro degrada-se quando há muitos imigrantes” (56.4%) e “o aumento dos imigrantes favorece a difusão da criminalidade e o terrorismo” (52,6%).

No documento lia-se que os números demonstravam “a existência de uma pirâmide de ódio baseada em estereótipos, representações falsas, insultos e linguagem hostil" que leva a "um nível superior de discriminação e de discurso e crimes de ódio".

Ler Mais

Iniciar Sessão
Esqueceu-se da sua password?

×
×

Subscreva a Newsletter do i

×

Pesquise no i

×