16/12/19
 
 
Brasil. Jesus dá morada para o título – e Maracanã canta ao milagreiro

Brasil. Jesus dá morada para o título – e Maracanã canta ao milagreiro

Alexandre Vidal / Flamengo Laura Ramires 13/11/2019 11:23

Fla, de Jorge Jesus, pode chegar à final da Taça Libertadores, no dia 23 deste mês, já como campeão brasileiro. Maracanã não vê título no Brasileirão há uma década (desde 2009).

No Rio de Janeiro já se canta o novo campeão. É certo que o título ainda não é oficial mas já ninguém acredita que vá fugir a este super Flamengo de Jorge Jesus. A seis jornadas do final do Brasileirão, o ‘Mengão’ lidera com dez pontos de vantagem sobre o Palmeiras e o troféu pode chegar ao Maracanã já no próximo domingo.

Para isso acontecer, o Flamengo precisa de vencer o Vasco da Gama esta madrugada (em casa) e depois bater fora o Grémio no domingo. Além destes dois triunfos, e para chegar ao título de forma antecipada, a equipa rubro-negra precisa ainda que o Palmeiras, atual campeão, não vá além de um empate na deslocação a Salvador, onde vai medir forças com o Bahia.

Foi, aliás, diante do esquadrão de aço que o Flamengo deu mais um passo rumo ao título. Jorge Jesus, que cumpriu suspensão e foi substituído no banco pelo adjunto João de Deus, viu a equipa, que perdia por 0-1 ao intervalo, marcar três golos na segunda parte e desta forma vingar a única derrota sofrida pelo treinador português no Brasileirão até agora, quando o Fla perdeu por 3-0 no terreno do Bahia, em agosto, num dos primeiros jogos do técnico ao comando da equipa do Rio de Janeiro.

Há 23 jogos sem perder Desde esse encontro da jornada 13 até agora (altura em que estão cumpridas 32 rondas de um total de 38), o Fla leva uma série de 19 jogos invicto, com 17 vitórias e apenas dois empates. Além do registo impressionante a contar para o campeonato, somam-se os quatro jogos disputados na Libertadores, prova em que o Flamengo volta a estar na final 38 anos depois – o clube não marcava presença no jogo decisivo da Champions sul-americana desde 1981, ano em que venceu pela primeira e única vez a competição.

Na final, marcada para 23 de novembro, em Lima, no Peru, o Mengão vai enfrentar os argentinos do River Plate, campeões em título, que derrotaram os compatriotas do Boca Juniors na outra meia-final.

Contra todas as expectativas, os cariocas podem assim chegar a esta fase já com o campeonato brasileiro conquistado – um troféu que o Flamengo não vence, de resto, há uma década, desde 2009, ano em que alcançou o quinto título da sua história (2009, 91/92, 82/83, 81/82 e 79/80).

Menos de cinco meses depois de ter aterrado em solo brasileiro, a mensagem de Jesus já contagiou os cariocas, que há várias semanas fazem questão de entoar cânticos de agradecimento ao técnico milagreiro.

Em junho passado, altura em que o amadorense foi anunciado como o novo treinador do Flamengo, vários comentadores brasileiros questionaram a opção. Proveniente do Al Hilal, da Arábia Saudita, o português reergueu o gigante brasileiro e tornou-se entretanto um autêntico fenómeno de popularidade no país. A transformação do estilo de jogo praticado pela equipa tem nos resultados a prova viva da influência da filosofia incutida pelo técnico de 65 anos, com quem os canarinhos querem renovar contrato. Jesus tem ligação ao clube até maio de 2020, mas o vínculo contém uma cláusula que lhe permite sair em dezembro deste ano. De acordo com a A Bola, a direção do clube quer agora prolongar o contrato por mais dois anos e oferecer ao português um salário de seis milhões de euros por cada temporada. De salientar que o ex-treinador do Benfica e Sporting é já o técnico mais bem pago do futebol brasileiro, com um salário mensal na ordem dos 330 mil euros – cerca de quatro milhões anuais (valores brutos) –, segundo revelou há dias o jornalista da ESPN Jorge Nicola no seu blogue.

“Aceito-te e peço perdão” Marco de Vargas, jornalista brasileiro da FOX Sports, foi uma das figuras que se penitenciaram pelos comentários sobre o português. “Tem três títulos na porcaria do campeonato português?”, questionou aquando da oficialização de JJ no clube do Rio de Janeiro. Recentemente, após novo triunfo do Mengão, o jornalista recorreu às redes para lamentar as suas palavras: “É a alma desse Flamengo que quebra paradigmas e parte de braços abertos ao encontro do sucesso retumbante. Aliás, Jesus, eu te aceito e peço perdão pelas porcarias dos meus pecados de ontem, hoje e sempre”.

De relembrar que o Fla era terceiro classificado na altura em que Jesus assumiu o cargo de treinador. Corria a jornada 10 da prova e estava a dez pontos do líder. O técnico português só precisou de cerca de menos de dois meses para conduzir ao topo do Brasileirão.

Desde que aceitou este desafio que o amadorense garantiu que ganhar títulos era a meta primordial. A conquista da Libertadores, que permite ao vencedor disputar o Mundial de Clubes, foi colocada como o objetivo máximo do português.

O Mengão não vence qualquer título desde 2012/13, altura em que se sagrou campeão da Copa Brasil. A Copa é, aliás, o único capítulo menos positivo da história de JJ nos comandos do Fla uma vez que o clube foi eliminado nos quartos-de-final, naquele que foi o primeiro compromisso do técnico luso em terras de Vera Cruz. A equipa rubro-negra foi, recorde-se, eliminada pelo Athletico Paranaense através das grandes penalidades.

Agora com o nome gravado na história do Flamengo e a passos largos de deixar marca no futebol brasileiro, JJ está cada vez mais perto de obrigar os restantes críticos a dar a mão a palmatória.

Esta madrugada, pelas 00h30, terá nova oportunidade, com a receção ao Vasco a prometer de novo um Maracanã a rebentar pelas costuras.

O clássico dos milhões continua a ser um dos embates com mais história no futebol brasileiro por tratar-se de uma rivalidade centenária. O embate entre Clube de Regatas do Flamengo e Club de Regatas Vasco da Gama remonta à década de 1910 nas competições de remo, entretanto estendendo-se para o desporto-rei com o cruzamento dos dois emblemas com sede no Rio de Janeiro no primeiro escalão do futebol brasileiro.

O Fla procura atingir o 24.º jogo sem perder, e assim deixar uma mão definitivamente em cima do troféu – mas pela frente terá uma equipa que promete não baixar os braços. Os adeptos do gigante da colina, atual 11.º classificado, continuam, porém, sem dúvidas: “Vasco é Vasco o resto é fiasco...”. E o Maracanã promete responder, de novo, a uma só voz, com nova música dedicada ao mister Jesus.

 

Iniciar Sessão
Esqueceu-se da sua password?

×
×

Subscreva a Newsletter do i

×

Pesquise no i

×