29/3/20
 
 
Sergio Moro quer investigação sobre referência a Bolsonaro no caso de Marielle Franco

Sergio Moro quer investigação sobre referência a Bolsonaro no caso de Marielle Franco

Miguel Silva Jornal i 30/10/2019 18:09

O pedido surge depois de uma reportagem da Globo ter sido emitida, esta terça-feira.

Sergio Moro solicitou, esta quarta-feira, à Procuradoria-Geral da República (PGR), a abertura de uma investigação a uma referência a Jair Bolsonaro. O pedido do Ministro da Justiça do Brasil surge um dia depois de uma reportagem da Globo ter denunciado que um dos suspeitos do homicídio de Marielle Franco esteve no condomínio de Jair Bolsonaro, no Rio de Janeiro, no dia em que a ativista morreu.

Moro alegou que há inconsistências nas informações sobre o caso e que há a possibilidade de ter ocorrido um erro na investigação ou mesmo uma tentativa de envolvimento indevido do nome do Presidente brasileiro.

Segundo um porteiro do condomínio, citado pela Globo, o suspeito, um ex-polícia, terá afirmado à entrada do que ia visitar Jair Bolsonaro, na altura ainda deputado federal. Élcio Queiroz terá sido autorizado a entrar por alguém que estava em casa de Bolsonaro, mas depois ter-se-á dirigido a casa de Ronnie Lessa, que foi acusado de balear Marielle e que vivia no mesmo condomínio. De acordo com a Câmara de Deputados, a pessoa que autorizou a entrada do suspeito não era Bolsonaro, já que, segundo os registos, este se encontrava em Brasília.

Recorde-se que o assassinato de Marielle Franco ocorreu depois de a então vereadora do Rio de Janeiro pelo Partido Socialismo e Liberdade (PSOL) ter sido a mediadora de um debate na Casa das Pretas, organizado pelo partido. A ativista morreu depois de ser atingida por quatro balas. No carro ia também o motorista, que morreu, e a assessora, que apenas foi atingida pelos estilhaços.

Ler Mais

Iniciar Sessão
Esqueceu-se da sua password?

×
×

Subscreva a Newsletter do i

×

Pesquise no i

×