25/10/20
 
 
JC Group France triplicou obras em três anos

JC Group France triplicou obras em três anos

Joaquim Gomes Joaquim Gomes 30/10/2019 13:38

 França já tem um terço da faturação do grupo.

A JC Group France triplicou o volume de obras públicas e privadas, em apenas três anos, num mercado muito exigente como é o francês, com um volume de negócios que atinge cerca de um terço de toda a faturação da JC Group, que tem a sua sede em Braga, registando desde a sua criação, na capital francesa, em 2017, um crescimento anual de 100 por cento.

O momento decisivo de implantação da JC Group em França ocorreu há um ano, com uma obra de grande referência, o Centro Escolar de Louvres, cidade situada a cerca de 20 quilómetros a norte de Paris, com elogios dos autarcas e políticos nacionais franceses, não escondendo a agradável surpresa, com tudo quanto viram. “Todos ficamos impressionados com a grande qualidade deste estabelecimento de ensino”, referiram na época.

Numa cerimónia com deputados da Assembleia Nacional, os responsáveis políticos franceses enalteceram publicamente “a rapidez” e em especial “a qualidade” da obra, a par do cumprimento escrupuloso dos prazos”, segundo as suas próprias palavras, tendo em conta “as altas exigências de segurança para este e em qualquer outro centro escolar”.

Aquela que é uma das mais recentes entre duas dezenas de empresas do universo liderado pelo empresário bracarense José Correia, abriu recentemente um escritório em Marselha, segundo revelou o diretor-geral da JC Group France, João Patrício, explicando que após solicitações para construir na região da Côte d’Azur, no sul de França, tal era imperativo.

O reconhecimento do trabalho da JC Group Construction (France) surgiu logo ao fim de dois anos, quando se tornou membro da Fédération Française du Bâtiment, a principal e associação de empresas de construção em França, por convite desta mesma organização.

O engenheiro civil João Patrício é quem lidera uma equipa nuclear que integra Gaspar Antunes (logística), Paulo Sequeira (orçamentação), Francisco Ferreira (encarregado geral), Florência Santos (líder da agência de Marselha), António Sousa e António Quintas (chefes de equipas), entre muitos outros trabalhadores diretos, portugueses e estrangeiros.

Mas nesta incursão em França tem sido decisivo o trabalho de Elodie Leitão (responsável administrativa), Emmanuelle Clibouw (diretora financeira), Ricardo Teixeira (responsável da contabilidade) e Mário Rodrigues (encarregado geral), segundo destacou João Patrício.

JC Group em múltiplos setores

A JC Group, implantada também em Angola e no Brasil, é constituída por mais de duas dezenas de empresas, em setores diversos como a construção e a engenharia, a indústria e a extração de pedra, gestão de imobiliário, trading, logística, agricultura, hotelaria, como desporto motorizado, principalmente automobilismo de montanha e de velocidade, além de quase metade do capital social do Autódromo e do Kartódromo Internacional de Braga.

Sob o lema construindo o futuro, o grupo nascido e sediado em Braga, com onze anos de existência, destacou-se em Angola, apostando naquele nicho do mercado africano e nunca deixou de investir, mesmo quando a economia angolana se apresentava algo periclitante.

José Ferreira Correia, de 53 anos, o CEO da JC Group, está no mercado há 35 anos, com a experiência herdada do pai, Arlindo Correia, liderando agora 22 empresas, com mais de 650 colaboradores a trabalharem em três continentes (Europa, África e América), mais de 100 projetos executados e o volume de negócios anual de cerca de 75 milhões de euros.

A mais recente aposta do grupo é a produção de vinho verde, no Solar da Pena, em Braga, seguindo-se o enoturismo, tendo já obtido o segundo lugar de Verde Prata, na categoria de Vinho Verde Arinto, num concurso Os Melhores Verdes, durante a Gala dos Vinhos Verdes 2019, com organização da Comissão de Viticultura da Região dos Vinhos Verdes.

Ler Mais

Iniciar Sessão
Esqueceu-se da sua password?

×
×

Subscreva a Newsletter do i

×

Pesquise no i

×