21/2/20
 
 
Bolsonaro pede desculpa depois de comparar Supremo Tribunal a uma hiena | VÍDEO

Bolsonaro pede desculpa depois de comparar Supremo Tribunal a uma hiena | VÍDEO

Dreamstime Jornal i 29/10/2019 19:16

Também a ONU e a Globo foram identificadas no mesmo vídeo como "oposição".

Jair Bolsonaro pediu, esta terça-feira, desculpas ao Supremo Tribunal Federal (STF), depois de ter publicado um vídeo nas redes sociais, onde retrata o órgão como uma hiena.

No vídeo publicado esta segunda-feira, aparece, inicialmente, um leão a ser atacados por um grupo de hienas. O leão aparece identificado como “Presidente Bolsonaro” e as hienas identificadas pelos seus adversários políticos, media, instituições como o STF, a Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) e a Organização das Nações unidas (ONU).

No decorrer do vídeo, o animal é salvo por outro leão, intitulado de “Conservador patriota”, que representa os eleitores conservadores que o apoiam. No final do vídeo a mensagem é clara: “Vamos apoiar nosso Presidente até o fim e não o atacar. A oposição já faz isso”.

O juiz mais antigo do STF, enviou um comunicado aos meios de comunicação, onde afirmou que a publicação de Jair Bolsonaro tornava “evidente que o atrevimento presidencial parece não encontrar limites na compostura que um chefe de Estado deve demonstrar no exercício de suas altas funções". Celso de Mello acrescentou ainda que o presidente do Brasil identificava “falsamente” o STF como um dos seus opositores, de forma “absirda e grosseira”.

Jair Bolsonaro acabou por apagar o vídeo em menos de 24 horas, admitindo que “foi uma injustiça, sim”. “Corrigimos e vamos publicar uma matéria que leva para esse lado das desculpas. Erramos e haverá retratação", acrescentou Bolsonaro, que se encontra numa visita oficial à na Arábia Saudita.

 

Ler Mais

Iniciar Sessão
Esqueceu-se da sua password?

×
×

Subscreva a Newsletter do i

×

Pesquise no i

×