21/11/19
 
 
Cruz Vermelha de Amares com recorde de socorristas

Cruz Vermelha de Amares com recorde de socorristas

Joaquim Gomes Joaquim Gomes 21/10/2019 09:42

“Este dia é muito importante para nós, porque quanto mais voluntários tivermos, com mais socorristas conta a população de Amares", declarou o coordenador da Cruz Vermelha de Amares, António Brandão. 

A Cruz Vermelha de Amares já tem 82 socorristas e 14 viaturas, sendo considerada uma das delegações mais dinâmicas do país, segundo foi destacado este domingo no juramento de posse de mais dez voluntários, prestando a maior parte dos serviços além do concelho, com cerca de 21 transportes anuais de doentes, mais de dois mil dos quais em emergência.

O coordenador, António Brandão, destacou que atuando em todo o concelho de Amares, aquela delegação que comanda presta 60 por cento da atividade operacional fora daquele concelho, como Braga e Vila Verde, sendo até uma unidade de reserva do próprio INEM.

Ainda segundo António Brandão, “este dia é muito importante para nós, porque quanto mais voluntários tivermos, com mais socorristas conta a população de Amares, mas ainda nos concelhos limítrofes, onde todos os dias prestamos serviços de emergência, para além de bastantes outras atividades operacionais, de que se destacam o transporte de doentes”.

António Brandão referiu ao i que “não é só nossa preocupação aumentar a capacidade de resposta operacional, como também a qualidade dessa mesma resposta, dentro de todos os princípios universais que regem a Cruz Vermelha e o Crescente Vermelho, sendo uma unidade de referência no distrito de Braga, como tem sido afirmado por várias entidades”.

Na cerimónia, o presidente da Câmara Municipal de Amares, Manuel Moreira, destacou “a dinâmica desta delegação da Cruz Vermelha Portuguesa, que tanto tem engrandecido o concelho e o próprio distrito de Braga, enaltecendo “a dedicação, a competência e todo o carinho demonstrado diariamente por estes voluntários”, alguns deles oriundos de fora de Amares, como Vila Verde e Braga, num dos casos uma mãe que seguiu as pisadas da filha, tendo este domingo feito juramento de posse e recebido a boina da Cruz Vermelha.

Nesse mesmo sentido se pronunciou o delegado regional da Cruz Vermelha Portuguesa, Armando Osório, elogiando os 33 anos de trabalho da Delegação de Amares, bem como a pujança manifestada pela diversidade de serviços oferecidos e o seu grau de prontidão, sendo a Delegação da Cruz Vermelha Portuguesa de Amares presidida por Mário Mendes.

Iniciar Sessão
Esqueceu-se da sua password?

×
×

Subscreva a Newsletter do i

×

Pesquise no i

×