18/11/19
 
 
Aos 80 anos, Coppola quer rodar o seu projeto mais ambicioso

Aos 80 anos, Coppola quer rodar o seu projeto mais ambicioso

20/10/2019 19:59

Depois de ter falado do novo projeto, Coppola referiu-se aos filmes da Marvel como “desprezíveis”.

Depois de ter abandonado a ideia após os ataques de 11 de setembro, Francis Ford Coppola anunciou, ontem, que quer avançar com a rodagem do filme Megalopolis. “Trabalho em Megalopolis há vinte anos, em que procuro fazer um filme sobre utopia, sobre o que é realmente o céu na terra”, disse este sábado o realizador, numa conferência de imprensa em Lyon, onde recebeu o Prémio Lumière de Carreira, no festival que termina este domingo.

Coppola diz que este será o seu projeto mais “ambicioso” – ainda mais do que Apocalypse Now, que estreeou há 40 anos. O realizador afirmou ainda que tem agora, pela primeira vez nas mãos, um argumento à altura do projeto que idealizou.

O projeto, esse, centra-se na história de um arquiteto que tenta reconstruir Nova Iorque, depois de a cidade ter sido arrasada por um cataclismo. Uma desgraça que o realizador quer usar como folha em branco, preenchida depois pela utopia do que seria uma nova Nova Iorque, onde o progresso limparia os peso da tradição do passado. Na trama, disse ainda o realizador, haveria um inédito espaço (na sua obra) para uma  história de amor. “Sempre quis filmar uma grande história de amor e nunca o fiz, mas gostaria de fazê-lo antes de sair de cena”, afirmou.

Para levar o Megalopolis avante, contudo, será preciso um orçamento chorudo, à escala da Marvel, admitiu o realizador. E foi a chegar ao mundo dos comics que acabou por proferir aquelas que seriam as declarações mais polémicas da noite. Depois de Martin Scorsese ter recentemente admitido que não acredita que a Marvel faça cinema, Coppola veio agora secundar o amigo e dizer que as longas-metragens da Marvel Cinematic Universe (MCU) são “desprezíveis”. “Ele [Martin Scorsese] está certo quando disse que a Marvel não faz cinema. Está certo porque, com o cinema, nós esperamos sempre aprender alguma coisa, algum tipo de conhecimento, sentir iluminação ou inspiração. Não conheço ninguém que retire alguma destas coisas a ver o mesmo tipo de filme várias vezes seguidas. O Martin até foi gentil em dizer que os filmes das Marvel não são cinema: eu acho-os desprezíveis”.

Iniciar Sessão
Esqueceu-se da sua password?

×
×

Subscreva a Newsletter do i

×

Pesquise no i

×