28/10/20
 
 
Luís Lourenço. "Em Alverca era sempre difícil"

Luís Lourenço. "Em Alverca era sempre difícil"

Facebook Luís Lourenço Bruno Venâncio 17/10/2019 10:29

Antigo avançado estreou-se pela equipa principal do Sporting precisamente num jogo da Taça de Portugal em Alverca... e os leões não ganharam

A partida desta noite entre o Alverca e o Sporting, a contar para a terceira ronda da Taça de Portugal, traz à tona várias memórias de jogos passados, especialmente entre as época 98/99 e 2003/04, aquelas onde o conjunto ribatejano esteve no primeiro escalão do futebol nacional e, não raras vezes, fez a cabeça em água aos chamados 'grandes'.

Esse foi o caso em 2001/02 perante os leões: já depois de ter ido ganhar a Alvalade, logo na terceira jornada do campeonato (0-1), o conjunto ribatejano recebeu o Sporting nos oitavos-de-final da Taça de Portugal e não se atemorizou - bem longe disso. "Lembro-me desse jogo, se não estou em erro dia 18 de dezembro de 2001 [foi a 28, na verdade]. Foi a minha estreia na equipa principal, joguei a ponta-de-lança no lugar do castigado Jardel e do lesionado Niculae. O jogo correu bem, apesar do empate: 0-0", recorda ao i Luís Lourenço, nome inesquecível da formação leonina.

"Pessoalmente foi uma estreia positiva e com muito orgulho em jogar com grandes estrelas como João Pinto, Beto, Rui Jorge, Nélson, Pedro Barbosa, entre outros. Foi o início da minha era como profissional, aquilo que sempre sonhei desde a minha chegada à formação. O Sporting nesse ano acaba por fazer a dobradinha, por isso será sempre um bom indicador", frisa o antigo avançado, agora a desempenhar as funções de treinador nas camadas jovens do Al-Wehda (Arábia Saudita).

Os regulamentos da altura ditavam que, havendo empate, teria de se repetir o encontro no outro estádio - no caso, Alvalade. O Sporting acabou por ser mais forte nessa repetição, vencendo por 2-1 - ainda assim, esteve a perder durante grande parte do encontro, mercê do golo de Zeferino logo aos 11 minutos; viria a empatar por João Vieira Pinto aos 76', com Jardel a fazer de penálti o tento final a quatro minutos dos 90.

Lourenço não participou nesse segundo jogo, mas viria a estar em campo nas duas últimas partidas entre estas duas equipas, já na temporada 2003/04. Em Alverca, na nona jornada, entrou aos 77', com o Sporting a vencer por 2-1 (Rochemback, de penálti, aos 29', e Liedson, aos 54', anularam o golo inaugural de Torrão aos oito minutos); em Alvalade, na segunda volta, foi titular, contribuindo para o triunfo por 2-0 (golos de Carlos Martins, aos 31', e novamente Liedson, aos 89').

"Recordo-me bem desses jogos. Em Alverca era sempre um jogo difícil", lembra o antigo internacional jovem por Portugal (mais tarde acabou por fazer um jogo pela seleção A de Angola), que viria ainda a representar Belenenses, União de Leiria, Vitória de Setúbal, Moreirense, Farense, Pinhalnovense e Atlético, além de passagens por Grécia, Espanha e Roménia.

A partida desta noite irá decorrer no Complexo Desportivo do Alverca, o mesmo estádio onde, lembra Lourenço, o Sporting iniciou a caminhada vitoriosa na temporada passada, então frente ao Loures (1-2, ainda com José Peseiro no comando técnico dos leões). Sobre o jogo desta noite, fica uma certeza... e um desejo: "O Sporting tem sempre uma palavra a dizer e é favorito, mas terá de o demonstrar dentro de campo. Que seja um grande espetáculo na festa da taça".

Ler Mais

Iniciar Sessão
Esqueceu-se da sua password?

×
×

Subscreva a Newsletter do i

×

Pesquise no i

×