21/10/19
 
 
Novo Executivo não deverá ser muito diferente do anterior

Novo Executivo não deverá ser muito diferente do anterior

Jornal i 12/10/2019 16:51

António Costa não deverá fazer grandes mexidas no novo Executivo. Vieira da Silva diz adeus à política, Centeno mantém-se e Ana Catarina Mendes é falada como provável ministra. O Turismo deverá voltar a ter ministério.

António Costa vai formar, tudo o indica, um novo Governo com velhas caras, já que haverá poucas mexidas no Executivo anterior.

A saída mais sonante, já anunciada, será a de Vieira da Silva, um dos ministros com mais anos de governo.

Sem surpresas, Mário Centeno deverá continuar com a pasta das Finanças sendo promovido também a ministro de Estado. No entanto, o ‘Ronaldo das Finanças’ não deverá cumprir a legislatura até ao fim. Mário Centeno é também presidente do Eurogrupo até junho de 2020. Nessa altura, termina também o mandato de Carlos Costa como governador do Banco de Portugal. E Mário Centeno, em entrevista à TSF, já confessou que acredita ter perfil para o cargo. «Se eu me vejo com perfil para ser governador do Banco de Portugal… Se houver um perfil para ser governador do Banco de Portugal, é mais ou menos a mesma coisa que ser director-geral do FMI… do ponto de vista das qualificações. Não vejo onde é que pudesse estar aí uma dificuldade», disse em setembro, depois de ter caído a candidatura a diretor-geral do FMI.

Além de Centeno, Costa deverá manter também o número dois do anterior Governo, Augusto Santos Silva, com a pasta dos Negócios Estrangeiros.

Leia o artigo completo no site do SOL

Iniciar Sessão
Esqueceu-se da sua password?

×
×

Subscreva a Newsletter do i

×

Pesquise no i

×