24/10/19
 
 
Antigo ministro da Defesa diz ser alvo de "assassinato no espaço público" após publicação de emails pelo i

Antigo ministro da Defesa diz ser alvo de "assassinato no espaço público" após publicação de emails pelo i

Jornal i 10/10/2019 15:46

Azeredo Lopes reage notícia sobre correspondência entre Luís Vieira e Vasco Brazão.

O antigo ministro da Defesa Azeredo Lopes reiterou esta quinta-feira, numa declaração escrita enviada à agência Lusa, que está "absolutamente inocente" no caso de Tancos e criticou o "assassinato no espaço público" de que diz ser alvo. Aliás, assegurou mesmo que vai exercer o seu direito de defesa nos tribunais.

"Tenho-me mantido em silêncio, e continuarei em silêncio, porque acredito que a justiça não se confunde com manchetes orientadas para determinados fins - aliás, óbvios e facilmente descortináveis. Não me pesa na consciência nada daquilo de que me acusam, porque sou absolutamente inocente, e não serão estas `notícias´ e outras cortinas de fumo que me farão mudar de atitude", afirmou Azeredo Lopes.

A declaração do ex-ministro surge no mesmo dia em que o jornal i avança que a correspondência entre os então diretor Luís Vieira e porta-voz Vasco Brasão (da Polícia Judiciária Militar) prova o conhecimento da encenação do achamento por Azeredo Lopes, com quem iriam falar através de um “telefone seguro”.

Recorde-se que o antigo governante socialista, que se afastou do cargo na sequência do caso de Tancos, está acusado de prevaricação e denegação de justiça, abuso de poder e favorecimento pessoal no inquérito relativo ao furto e à recuperação do material de guerra.

Iniciar Sessão
Esqueceu-se da sua password?

×
×

Subscreva a Newsletter do i

×

Pesquise no i

×