21/10/19
 
 
“Um deputado só deve poder fazer três mandatos”

“Um deputado só deve poder fazer três mandatos”

Numa entrevista que deu ao i, disse que era preciso saber sair da política e do futebol a tempo. Quantos mandatos é que acha que um deputado deve ter?

No máximo três. Acho que três mandatos é demais e que há uma certa viciação do lugar, uma certa teia. Acho que temos que renovar, mostrar caras novas, é importante.

Ao fim de três mandatos assume que se vai candidatar a Presidente da República?

Sim, por exemplo. Não sei, porque não? Nunca se sabe.

Disse isso. Recuou?

Não, não recuei. Vamos ver como é que corre.

É deputado, comentador, professor universitário. Sendo um conhecido adepto do Benfica, como é que entende a presidência do Luís Filipe Vieira? Acha que se deveria afastar, uma vez que já fez vários mandatos?

Defendo que deve haver uma limitação de mandatos também nos clubes de futebol, sempre defendi. Estou mais à vontade para o dizer porque não sou – nem tenho ambição de ser –  candidato a presidente do Benfica. Também é preciso compreender  que os clubes têm dimensões próprias em relação à política. Na política não tenho dúvidas porque estamos a jogar com o dinheiro do Estado, com dinheiro público e com a representatividade dos cidadãos. Os clubes são associações privadas que representam os seus sócios. Eu pessoalmente defendo isso mas acho que têm de ser os sócios do Benfica a decidir se é isso que entendem. Como os sócios do Sporting, ou do Porto ou do Braga. Distingo muito bem entre a representatividade dos deputados ou ministros ou do Presidente da República e do presidente de um clube de futebol porque este último representa os sócios, é uma associação privada. Se os sócios não querem que ele saia, se querem que ele se mantenha...

Mas nessa entrevista defendeu que os políticos e os dirigentes desportivos não se deviam perpetuar.

Mas é a minha opinião pessoal. Como distingo as duas coisas? Enquanto para os representantes políticos, como é o meu caso, eu acho que deve haver lei a dizer que um deputado não pode exercer mais do que três mandatos, tenho dúvidas que a lei deva impor-se às associações privadas. Acho que deve ser uma decisão do próprio. Eu, se fosse dirigente desportivo, não ficaria mais do que três mandatos.

Iniciar Sessão
Esqueceu-se da sua password?

×
×

Subscreva a Newsletter do i

×

Pesquise no i

×