19/11/19
 
 
"Podia ser a 10.ª escolha. Ver o meu nome ao lado de Mourinho ou Leonardo Jardim é um orgulho"

"Podia ser a 10.ª escolha. Ver o meu nome ao lado de Mourinho ou Leonardo Jardim é um orgulho"

SCP Jornal i 29/09/2019 15:43

Silas destaca qualidade do plantel leonino.

Silas considerou, este domingo, que o Sporting está capacitado para ganhar a qualquer adversário.

"Estamos com algum atraso, mas faltam imensos jogos. Vamos estar capacitados para ganhar, seja com o Aves, com o Benfica ou com o FC Porto. Com este plantel podemos pensar em ganhar todos os jogos. Vamos defrontar uma equipa muito boa e sabemos que vamos ter problemas. É uma equipa muito versátil, mas estamos preparados para isso", afirmou durante a antevisão do encontro com o Desportivo das Aves, que acontece esta segunda-feira.

O treinador, de 43 anos, admitiu ainda que não teve tempo para preparar a equipa leonina taticamente, uma vez que só assumiu o cargo na sexta-feira.

"Foram 48 horas sempre a andar, nem se dorme, o tempo é curto. É um plantel muito forte, comparativamente àquilo que tenho apanhado. Praticamente não treinámos coisas muito táticas, só deu para ver a qualidade individual dos jogadores", disse.

"É preciso acreditar na nossa maneira de jogar, que é arriscada e arrojada. Vamos entrar sempre para mandar no jogo, seja que adversário for. A nossa ideia futebolística não se prende a um sistema, queremos criar situações de golo, as dinâmicas que vamos criar vão nesse sentido", realçou.

O técnico admitiu ainda estar preparado para treinar o Sporting e deixou claro que gosta de “desafios”.

"Nunca pensei acabar a carreira e poucos meses depois estar a treinar na I Liga e, 20 meses depois, ter uma oportunidade num clube como o Sporting. Sinto que as coisas são muito rápidas, mas estou preparado. Nenhum treinador passou pelo que passei no Belenenses SAD e pelo desafio que foi. Acho que nos saímos bastante bem, gostamos de desafios e acho que aqui também nos vamos sair bem", declarou

"Podia ser a 10.ª escolha. Ver o meu nome ao lado de treinadores como José Mourinho ou Leonardo Jardim é um orgulho. Deve haver milhares de treinadores que gostavam de estar aqui. O que mais me interessa é os meus jogadores acreditarem no meu trabalho", concluiu.

Iniciar Sessão
Esqueceu-se da sua password?

×
×

Subscreva a Newsletter do i

×

Pesquise no i

×