21/10/19
 
 
Mário Ramires 18/09/2019
Mário Ramires

opiniao@newsplex.pt

Limpinho, mas demasiado tarde

A vitória de Rui Rio no debate de segunda-feira com António Costa, tendo sido clara, não altera de forma significativa o que se antevê para a noite de 6 de outubro.

A vitória de Rui Rio no debate de segunda-feira com António Costa, tendo sido clara, não altera de forma significativa o que se antevê para a noite de 6 de outubro.

É verdade que Rio saiu claramente vencedor do debate televisivo com Costa. Como é verdade que foi mais objetivo, mais assertivo, estava mais bem preparado, falou de forma simples e direta para qualquer um perceber, apontou um conjunto de insucessos ou sucessos relativos do Governo de Costa/Centeno, foi ao encontro do sentimento dos portugueses que consideram que os últimos quatro anos, se não foram maus em matéria de governação, podiam ter sido muito melhores para a economia e para o desenvolvimento do país, tendo-se perdido uma boa oportunidade.

E elencou propostas – nomeadamente em matéria fiscal e em particular para as empresas – alternativas às do seu interlocutor. Ao invés, António Costa teve uma prestação uns bons furos abaixo do seu melhor – sendo que o líder socialista não é particularmente brilhante em debates, até porque não tem o dom da palavra e frequentemente mistura frases, come sílabas e comete erros crassos de concordância.

Mas para que o debate tivesse sido determinante de alguma coisa, Rui Rio não podia ter chegado aqui, a escassas semanas do escrutínio popular, antecipadamente derrotado e por margem tão grande que o seu adversário principal, mais do que provável ganhador, tenha já e somente uma dúvida: se ganhará com ou sem maioria absoluta.

Se a campanha correr a Rui Rio como correu o frente-a-frente com António Costa, talvez a margem diminua e a hipótese de maioria absoluta do PS se esfume. Mas, para que assim fosse, Rio teria ainda de contar com umas semanas de tréguas dos seus adversários internos e com o auto-afastamento ou discrição dos caciques que se acotovelam ao seu redor e hipotecam a credibilidade e honorabilidade do líder do PSD. Ora, isso é muito mais improvável do que Rio ganhar um debate a Costa, como manifestamente ganhou. 

Iniciar Sessão
Esqueceu-se da sua password?

×
×

Subscreva a Newsletter do i

×

Pesquise no i

×