13/11/19
 
 
Há "resultados animadores" no combate a incêndios

Há "resultados animadores" no combate a incêndios

Diana Tinoco Jornal i 17/09/2019 15:53

Apesar de ter havido milhares de incêndios desde o início do mês de setembro, o ministro da Administração Interna fala numa redução das ocorrências.

O ministro da Administração Interna (AI) fez esta terça-feira, em Carnaxide, o balanço das primeiras duas semanas de setembro acerca dos incêndios florestais, não deixando de reconhecer a “dedicação e capacidade” de resposta dos profissionais da Proteção Civil.

Eduardo Cabrita partilhou hoje com alguns jornalistas, no final de uma reunião alargada dos elementos da Autoridade de Emergência e Proteção Civil (ANEPC), os números relativos aos “15 dias mais difíceis deste ano”. Nas primeiras duas semanas deste mês foram registados 2158 incêndios rurais, que contribuíram para 10 mil hectares de área ardida, o equivalente a 10 mil estádios de futebol.

Apesar dos milhares de hectares ardidos durante o ano de 2019, o ministro sublinhou que, relativamente à média da última década, existe uma redução de 41% no número de ocorrências, e, por isso, os resultados são “animadores”.

O ministro da Administração Interna assegurou ainda durante a reunião que, apesar de o risco de incêndio ser menor, a vigilância, por parte da GNR e das forças armadas, e o pré posicionamento dos meios se irão manter nos próximos dias.

Durante estas duas semanas o risco de incêndio levou a Proteção Civil a enviar mensagens de alerta a todos civis.

Apesar de um piloto ter morrido e cerca de 30 pessoas terem ficado feridas durante os milhares de incêndios que ocorreram nas últimas duas semanas, o ministro não esqueceu os quatro feridos que se encontram ainda em estado grave, esclarecendo que “todos eles estão livres de perigo”.

O governante destacou ainda o pico de intervenção do combate ao incêndios, que ocorreu na noite de sexta-feira para sábado, precisamente no dia em que a Proteção Civil enviou um alerta a todos os civis via SMS, alertando para o risco elevado de incêndio. Foram destacados sete mil operacionais e registados 25 incêndios de dimensões significativas no início do fim de semana.

Apesar de ainda manter a vigilância, Eduardo Cabrita fala já na “preparação para o verão futuro”, admitindo que é agora altura de prosseguir o trabalho em vários domínios.

Iniciar Sessão
Esqueceu-se da sua password?

×
×

Subscreva a Newsletter do i

×

Pesquise no i

×