19/9/19
 
 
Princesa condenada por sequestrar canalizador

Princesa condenada por sequestrar canalizador

Jornal i 13/09/2019 10:00

O canalizador foi chamado para arranjar um lavatório avariado e afirmou ter tirado uma foto da casa de banho, necessária ao seu trabalho.

A princesa saudita Hassa bint Salman, de 43 anos, irmã do príncipe herdeiro Mohammed bin Salman, foi condenada a 10 meses de pena suspensa e uma multa de 10 mil euros, pelo espancamento e rapto de um canalizador, no seu apartamento de luxo em Paris.

Ashraf Eid, contou como Hassa deu ordens a um dos seus guarda-costas para o espancar, amarrar e obrigar a beijar os pés da princesa, após tirar fotos em sua casa.

O canalizador foi chamado para arranjar um lavatório avariado e afirmou ter tirado uma foto da casa de banho, necessária ao seu trabalho.

Hassa terá ficado furiosa por a sua imagem ter sido captada num espelho e terá chamado então o seu guarda-costas – no reino saudita é ilegal tirar fotos a princesas. Segundo a vítima, a princesa terá gritado: “Mata esse cão, ele não merece viver”.

Hassa negou as acusações, enquanto o seu guarda-costas alegou ter entrado na casa de banho e visto a princesa debatendo-se com o canalizador – sugerindo também que ele quereria vender as imagens.

Hassa regressou à Arábia Saudita pouco depois do incidente, sendo alvo de um mandato internacional e julgada in absentia.

Iniciar Sessão
Esqueceu-se da sua password?

×
×

Subscreva a Newsletter do i

×

Pesquise no i

×