21/9/19
 
 
Morreu Camilo Sesto, ícone da música espanhola

Morreu Camilo Sesto, ícone da música espanhola

08/09/2019 20:53

Ao longo de cerca de cinquenta anos de carreira, editou 40 discos e vendeu mais de 100 milhões de cópias.

O cantor espanhol Camilo Sesto morreu este domingo de madrugada, aos 72 anos, um dia depois de ser internado numa clínica perto de Madrid devido a problemas renais, avançou o El País. “Lamentamos informar que o nosso grande e querido artista Camilo Sesto acabou de nos deixar. Descansa em paz”, confirmou o representante do músico numa mensagem no Twitter.

Nascido em Alicante, em 1946, com o nome de Camilo Blanes – viria a adotar o sobrenome artístico de Sesto mais tarde – o cantor e produtor editou 40 discos e vendeu mais de 100 milhões de cópias, contabilizava o diário espanhol. Notabilizou-se como cantor romântico na década de 60 e, desde então, as suas canções chegaram mais de meia centena de vezes aos tops de vários países. Versátil, não se findou nas baladas e cantou noutros estilos, desde o pop ao rock.

En 1975 produziu e protagonizou a ópera rock Jesus Cristo Superstar, ao lado de Ángela Carrasco (como Maria Madalena) e Teddy Bautista (Judas). No musical, que causou polémica entre os setores católicos, Sesto provou que a sua voz “suportava qualquer registo”, lembra o El País no obituário que lhe dedicou.

No mesmo ano, durante o Verão Quente em Portugal, a música “Quieres ser mi amante?” fez por cá sucessoe chegou aos tops. O tema viria a ser, inclusivamente, nomeado para os Grammys de 1975, na categoria “melhor gravação latina”.

O seu último trabalho, “Camilo Sinfónico”, foi editado em novembro de 2018. O disco, que lançou numa altura em que já se encontrava com problemas de saúde, reunia os êxitos que foi colecionando em cerca de cinquenta anos de carreira.

Iniciar Sessão
Esqueceu-se da sua password?

×
×

Subscreva a Newsletter do i

×

Pesquise no i

×