20/11/19
 
 
Vítor Rainho 27/08/2019
Vítor Rainho

vitor.rainho@newsplex.pt

Amazónia. Deixem a carne em paz

Se pessoas com responsabilidades governamentais se comportam como o Zé das Iscas na tasca do Manel, o que há de pensar o povo? Que vale tudo? Bolsonaro é um troglodita que foi eleito pelos brasileiros e serão estes, e mais ninguém, a saber se tem ou não condições para governar o país.

O que o Governo brasileiro está a fazer em relação ao Presidente francês é miserável e um péssimo sinal para o comum dos mortais. Se pessoas com responsabilidades governamentais se comportam como o Zé das Iscas na tasca do Manel, o que há de pensar o povo? Que vale tudo? Bolsonaro é um troglodita que foi eleito pelos brasileiros e serão estes, e mais ninguém, a saber se tem ou não condições para governar o país.
A tragédia que se abateu sobre a Amazónia não pode ser culpa do Presidente eleito há menos de um ano - alguém acredita que nesse espaço de tempo houve oportunidade para dar cabo do pulmão do planeta? Terá algumas responsabilidades, mas o problema é muito mais complexo do que isso. E, nesta época de histerismos, tudo serve para atacar quem é diferente. Os vegetarianos já gritam que o mal do planeta é o consumo de carne, como se isso fizesse algum sentido. Acabem com as viagens de avião, com as fábricas poluentes, com a febre dos telemóveis - alguém já imaginou a poluição que provoca a substituição sistemática de modelo, além dos carregadores que são incompatíveis com outros telemóveis - e, sim, aconselhe-se a diminuição do consumo de carne de vaca. Mas colocar os males do mundo no consumo de carne é um delírio total. Os novos evangelizadores querem obrigar o mundo a ser à sua imagem. São potenciais ditadores que, se um dia chegarem ao poder, acabam com a democracia. 
Voltando à Amazónia, está a arder e é preciso acabar com os incêndios e incentivar o Governo brasileiro a preservar o pulmão da terra, nem que para isso se tenha que lhes dar algo em troca. Não muito longe dali, houve povos que foram forçados a abandonar as suas colheitas tradicionais e, à conta disso, viraram-se para produtos muito mais lucrativos como a produção de folha de coca.
Quando o fumo descer, veremos os estragos causados na Amazónia, sendo certo que numa floresta densa e impenetrável, a natureza tratará de menorizar os estragos. Espero...    
 

Iniciar Sessão
Esqueceu-se da sua password?

×
×

Subscreva a Newsletter do i

×

Pesquise no i

×