15/9/19
 
 
"Registamos com agrado o facto de a ANTRAM querer iniciar este processo de mediação, mas não é suficiente esta vontade"

"Registamos com agrado o facto de a ANTRAM querer iniciar este processo de mediação, mas não é suficiente esta vontade"

Jornal i 17/08/2019 17:01

Pardal Henriques acredita que a ANTRAM "não quer negociar nem com greve nem sem greve"

No sexto dia de uma greve convocada por tempo indeterminado, o porta-voz do Sindicato de Motoristas de Matérias Perigosas (SMMP), Pedro Pardal Henriques, reagiu ao facto de a ANTRAM se mostrar disponível para integrar um processo de mediação, junto da Direção-Geral do Emprego e das Relações do Trabalho (DGERT), respeitante à greve. À agência Lusa, o dirigente adiantou: “Registamos com agrado o facto de a Associação de Transportadores Rodoviários de Mercadorias querer iniciar este processo de mediação, mas não é suficiente esta vontade, é preciso demonstrar que há realmente vontade e que não é apenas uma farsa, aceitando a base de entendimento que negociámos ontem com o Governo”.

Sublinhe-se que, em comunicado, a ANTRAM declarou que "pretende demonstrar de uma forma ainda mais firme o seu inequívoco propósito de chegar a um acordo com todos os trabalhadores do setor e, nessa medida, mostra a sua total disponibilidade para integrar um processo de mediação junto da DGERT" acrescentando igualmente que o seu objetivo primordial constitui levar a cabo o processo de mediação de forma tranquila para solucionar "o problema".

“Esse processo de mediação foi aquele que foi iniciado ontem [na sexta-feira]” explicou Pardal Henriques à Lusa, dizendo que o SNMMP passou dez horas "para chegar a uma base de entendimento” e “a resposta da Antram foi clara: não quer negociar, não quer mediar”. É de realçar que o também advogado acredita que a ANTRAM "não quer negociar nem com greve nem sem greve". Recorde-se que a ANTRAM recusou, na quinta-feira, entrar num processo de mediação do Governo, declarando que só regressaria à mesa das negociações se o sindicato das matérias perigosas desconvocasse a greve.

No mesmo texto, a direção da ANTRAM revelou ter apresentado, ao Ministério das Infraestruturas e Habitação, uma proposta “que permitirá colocar os trabalhadores daquele sindicato em condições idênticas aos trabalhadores afectos à Fectrans e ao Sindicato Independente dos Motoristas de Mercados (SIMM)" sendo que a associação acredita que a mesma possa ser aceite no decorrer do plenário que o SMMP realizará, no domingo, em Aveiras de Cima.

Iniciar Sessão
Esqueceu-se da sua password?

×
×

Subscreva a Newsletter do i

×

Pesquise no i

×