23/9/19
 
 
Marítimo-Sporting. Cada vez mais difícil gostar de ver este leãozinho...

Marítimo-Sporting. Cada vez mais difícil gostar de ver este leãozinho...

Laura Ramires 11/08/2019 20:45

Sporting empata a uma bola nos Barreiros no arranque da Liga portuguesa. FC Porto foi, ainda assim, a grande surpresa da primeira jornada, com a derrota em Barcelos. Benfica cumpriu com as altas expetativas ao golear na receção ao Paços.

“Gosto muito de te ver, leãozinho/Caminhando sob o sol/Gosto muito de você, leãozinho”. A música de Caetano Veloso está longe de ser a banda sonora dos adeptos do Sporting. 

Depois da humilhação sofrida na Supertaça, o leão continua sem conseguir vencer. Esta noite, nos Barreiros, os comandados de Marcel Keizer empataram a uma bola, diante do Marítimo, na primeira jornada da Liga portuguesa.

Apesar do conjunto verde-e-branco até ter sido o primeiro a criar perigo, foi o emblema do Funchal a abrir o marcador. Antes dos 10 minutos, através de um contra-ataque, Getterson colocou os insulares em vantagem. 

Ainda na primeira metade, o Sporting chegou à igualdade, quando, aos 29, Coates respondeu da melhor forma a um cruzamento de Bruno Fernandes.

A segunda metade não trouxe golos, apesar das várias tentativas de parte a parte. Aos 55’, Vukovic rematou para defesa a dois tempos de Renan e, logo de seguida, o capitão leonino disparou dentro da área, valendo o corte do defesa Zainadine. O Sporting voltou a tentar, primeiro por Wendel, depois por Luiz Phellype e Acuña, que disparou por cima. Aos 67, os jogadores do Marítimo ainda pediram mão na bola dentro de área de Mathieu, mas Tiago Martins, após consultar o VAR, mandou seguir.

Já a quinze minutos de terminar o tempo regulamentar, Maeda cabeceou ao poste, naquele que foi o lance mais perigoso dos insulares na segunda parte, que ainda contou com o desperdicio de Jhon Cley (84’). Correa, aos 85’, também obrigou Renan a aplicar-se. Do lado leonino, Raphinha também conseguiu acertar duas vezes no poste, mas o atcante encontrava-se fora de jogo.

Até ao último suspiro foram vários os esforços de lado a lado, mas o 1-1 não viria mesmo a alterar-se no marcador.

Águia com nova chapa cinco, dragão surpreendido Ainda antes do Sporting, foi a vez de Benfica e FC Porto entrarem em ação, com os jogos a conhecerem destinos diametralmente opostos. Depois de uma pré-temporada quase imaculada, e da conquista da Supertaça diante dos leões (5-0), os encarnados cumpriram com as altas expetativas dos adeptos, que encheram as bancadas do estádio da Luz, na receção ao Paços de Ferreira, no arranque da Liga portuguesa. A equipa orientada por Bruno Lage aplicou nova chapa cinco, desta feita aos castores, num encontro que teve Nuno Tavares como um dos protagonistas. A jovem pérola do Seixal abriu o marcador, aos 26 minutos, com um golaço, e assistiu para outros dois golos encarnados, apontados por Pizzi e Seferovic.
O internacional português já é, de resto, presença assídua no que diz respeito aos jogadores mais influentes nas águias. Como comandante, Pizzi voltou a mostrar a sua presença ao bisar, com um dos golos a ser concretizado da marca de grande penalidade.

A estes juntou-se ainda o tento de Carlos Vinícius nos instantes finais do encontro. O brasileiro foi lançado a campo apenas aos 78 minutos e só precisou de seis para selar a goleada encarnada.

Já o FC Porto foi até Barcelos para levar com um autêntico balde de água fria. Num jogo que marcava o regresso do Gil Vicente à primeira Liga, poucos seriam aqueles que acreditavam no desfecho agora conhecido. Lourency do Nascimento Rodrigues abriu o marcador (60’), mas Alex Telles igualou a partida, de pneálti, pouco depois. Quando o jogo parecia aparentemente relançado, Kraev, aos 77’, colocou a bola na baliza à guarda de Marchesín. O 2-1 é assim a primeira derrota de Sérgio Conceição e companhia em 2019/20.

Recorde-se que o jogo diante do clube gilista foi a segunda partida oficial para os azuis-e-brancos, que tinham iniciado a época com uma vitória, por 1-0, em Krasnodar, na terceira pré-eliminatória de acesso à fase de grupos da Liga dos Campeões. Os russos serão, aliás, o próximo adversário do FC Porto, desta feita no Dragão, em jogo da segunda mão, agendado para a noite desta terça-feira. Depois do golo solitário de Sérgio Oliveira, apontado de livre direto, na Rússia, o playoff está cada vez mais perto do dragão, que já sabe que, em caso de triunfo, terá que defrontar o Istambul Basaksehir ou os gregos do Olympiakos.

Ler Mais

Iniciar Sessão
Esqueceu-se da sua password?

×
×

Subscreva a Newsletter do i

×

Pesquise no i

×