22/10/19
 
 
"Todos somos obrigados a perceber os limites à proteção das populações desarmadas e das estruturas civis"

"Todos somos obrigados a perceber os limites à proteção das populações desarmadas e das estruturas civis"

Jornal i 11/08/2019 13:22

O Papa Francisco falou aos fiéis após a oração do 'Angelus'

A partir da janela do palácio apostólico do Vaticano, neste domingo, após a oração do 'Angelus', o Papa Francisco lembrou a celebração do 70º aniversário da aprovação da Convenção de Genebra - conjunto de tratados quue definem as normas para as leis internacionais relativas aos Direitos Humanos Internacionais - e não deixou de o realçar enquanto "importante instrumento jurídico internacional que impõe limites ao uso da força e tem como objetivo proteger civis e prisioneiros em tempos de guerra".

"Todos somos obrigados a perceber os limites impostos pela lei internacional que dizem respeito à proteção das populações desarmadas e das estruturas civis, especialmente hospitais, locais de culto e campos de refugiados" acrescentou o chefe da Igreja Católica, realizando um apelo: "Não nos esqueçamos de que a guerra e o terrorismo constituem uma perda séria para a humanidade".

Defensor assumido dos mais vulneráveis, o Papa Francisco pediu que os civis, prisioneiros, feridos e doentes das forças armadas e marítimas, de guerra fossem protegidos de acordo com os trâmites da Convenção de Genebra que dizem respeito a indivíduos que não estejam envolvidos em hostilidades.

No final do discurso, o sumo-pontífice rezou para que este aniversário "torne os Estados cada vez mais conscientes da necessidade indispensável de proteger a vida e a dignidade das vítimas de conflitos armados".

 

Iniciar Sessão
Esqueceu-se da sua password?

×
×

Subscreva a Newsletter do i

×

Pesquise no i

×