21/9/19
 
 
Campeonato. Casa cheia, um regresso e a ilha para um novo despertar

Campeonato. Casa cheia, um regresso e a ilha para um novo despertar

Patrícia de Melo Moreira Laura Ramires 09/08/2019 08:55

Benfica inicia a defesa do título com a receção ao Paços, em jogo com lotação esgotada. FC Porto apadrinha regresso do Gil Vicente e Sporting vai à Madeira após a desilução na Supertaça.

As portas da Liga portuguesa voltam a abrir-se para dar início à época 2019/20, com o Benfica a partir como o principal favorito à conquista do título. Bruno Lage, que acabou como o grande protagonista da época anterior – após conduzir os encarnados à vitória, recuperando de uma desvantagem de sete pontos para o então campeão FC Porto –, inicia a defesa do troféu, este sábado, no Estádio da Luz, com a receção ao Paços de Ferreira, num jogo que terá casa cheia, como o clube da Luz já fez saber.

Depois de cumprida a ‘Reconquista’, expressão e hashtag popularizada pelas águias na época transata, o atual campeão nacional lança-se agora com novo lema: “Pelo Benfica”. A verdade é que os adeptos Luz já pedem o 38.º campeonato da história do clube, que deixou, aliás, bons indícios no primeiro desafio da temporada.

Com o primeiro troféu de 2019 já garantido, a Supertaça – conquistada com uma goleada diante do rival Sporting –, a fasquia para a jornada inaugural dos encarnados está no nível máximo.

Ainda antes, Bruno Lage e companhia deram que falar com a conquista da International Champions Cup, alcançada numa fase de pré-temporada que roçou a perfeição – em 9 partidas os encarnados perderam apenas um encontro.

As mudanças e as novas esperanças No plantel do clube da Luz, as principais saídas foram as de João Félix e Jonas, para o Atlético de Madrid e com o anúncio de final de carreira, respetivamente. Para colmatar estas ausências, o Benfica apostou no avançado espanhol Raul de Tomás, que custou 20 milhões de euros, e no brasileiro Carlos Vinícius (17 milhões de euros), que brilhou no Rio Ave na primeira metade da época passada. A estes, junta-se o regresso de Chiquinho, um dos melhores jogadores da Primeira Liga em 2018/2019 ao serviço do Moreirense, além das chegadas do brasileiro Caio Lucas, a custo zero, e do avançado venezuelano Jhonder Cádiz, num total de 43,75 milhões de euros em contratações. Conhecido por apostar na formação, Lage tem ainda como principais valores os jovens Nuno Tavares, João Ferreira e Tomás Tavares.

De notar que o Benfica ainda poderá voltar a atacar o mercado (com fecho a 2 de setembro) para encontrar uma alternativa ao guarda-redes grego Vlachodimos.

Na noite deste sábado será, de resto, protagonizada a 21.º partida entre Benfica e Paços, na Luz, para o campeonato, com a águia a apresentar um saldo claramente positivo: são 19 triunfos contra apenas uma derrota, em 2000/01, por 3-2.

FC Porto apadrinha regesso gilista Já com a primeira vitória da época conquistada, diante do Krasnodar, na Rússia, em jogo da 3.ª pré-eliminatória de acesso à fase de grupos da Liga dos Campeões, a equipa de Sérgio Conceição volta a entrar em campo amanhã, desta feita para o primeiro compromisso a contar para o campeonato.

O dragão começará a prova fora, em Barcelos, o que significa que irá apadrinhar o regresso do Gil Vicente ao principal escalão do futebol português. Em 18 deslocações ao terreno do emblema gilista, o FC Porto venceu 11 vezes, empatou três e perdeu em quatro ocasiões (a última em 2011/12).

Apesar de a meta primordial dos azuis-e-brancos neste arranque de época ser a chegada à fase final da Champions, cuja participação garante um encaixe de 44 milhões de euros, o FC Porto tem como desígnio para 2019/20 voltar a vencer a Liga portuguesa. Entre o plantel, destaque para as saídas de pesos pesados como Militão (Real Madrid), Felipe e Herrera (Atlético Madrid), Brahimi (Al-Rayyan) e Óliver (Sevilha). Este cenário obrigou, naturalmente, o dragão a reforçar-se em vários setores, com sete contratações garantidas até agora: Marcano (defesa), Saravia (lateral), Díaz (médio), Marchesín (guarda-redes), Zé Luís (ponta de lança), Uribe (médio) e Nakajima (médio). Uma referência também para Iker Casillas, que surge inscrito como jogador dos azuis-e-brancos para esta época na lista oficial do site da Liga. Recorde-se que o espanhol sofreu um enfarte do miocárdio em maio passado, e, embora não tenha terminado oficialmente a carreira, foi entretanto anunciado membro da estrutura técnica.

A deslocação do Sporting ao terreno do Marítimo, uma semana depois da goleada sofrida na Supertaça e após uma pré-época em que não conseguiu qualquer triunfo, parece ser, teoricamente o desafio mais espinhoso entre os três grandes no arranque da competição. Recorde-se que os leões terminaram a época 2018/2019 no terceiro lugar, mas venceram a Taça de Portugal e a Taça da Liga, ambas conquistadas ao FC Porto nas grandes penalidades.

No que aos reforços diz respeito, o principal destaque em Alvalade vai para o avançado argentino Luciano Vietto, de 25 anos (7,5 milhões de euros). Somam-se o defesa direito francês Valentin Rosierm, de 22 anos (8 milhões de euros), do extremo português Rafael Camacho, de 19 anos (5 milhões de euros), do médio brasileiro Eduardo Henrique, de 24 anos (3 milhões de euros) e do central Neto, internacional português, que chegou a custo zero.

 

Iniciar Sessão
Esqueceu-se da sua password?

×
×

Subscreva a Newsletter do i

×

Pesquise no i

×