15/10/19
 
 
Cem Soldos. A aldeia volta a encher-se de Bons Sons

Cem Soldos. A aldeia volta a encher-se de Bons Sons

Visual Hunt Mariana Madrinha 08/08/2019 18:24

Já começou mais uma edição do Bons Sons, o festival cantado – e falado – em português que encontrou em Cem Soldos, perto de Tomar, muitas casas de portas abertas.

Há uma década que, todos os verões, a pequenina Cem Soldos se transforma num recinto e os ribatejanos que a habitam nos anfitriões de um festival que há muito ombreia com os grandes espetáculos que decorrem no país. O Bons Sons, que é também especial por se fazer ouvir em português, arrancou ontem esta que é a sua décima edição com a receção ao campista mas é a partir de hoje que a festa começa em força.

Este ano, são dez os palcos espalhados pela aldeia. Hoje, às 20h00, a Orquestra Filarmónica Gafanhense irá interpretar dez temas – um por cada edição do festival –, sendo que cada uma das canções já foi tocada por um músico ou banda em cada uma das edições. De resto, os destaques do dia vão para Benjamim + Joana Espadinha, X-Wife e Diabo na Cruz; amanhã, entre os muitos concertos, haverá o de Helder Moutinho Paraguaii, First Breath After Coma + Noiserv, Budda Power Blues & Maria João; no sábado tocarão Stereossauro, Pop Dell’Arte, Tiago Bettencourt e Glockenwise + JP Simões e no domingo, no último dia, o palco será de Luísa Sobral, Júlio Pereira, Dino D’Santiago e Moullinex. Há, claro, muito mais atuações espalhadas pelos vários palcos do festival – o cartaz completo pode ser consultado na coluna ao lado.

Em resultado da parceria entre o Festival Materiais Diversos e o Curtas em Flagrante, o Auditório Agostinho da Silva vai ainda receber os espetáculos Coexistimos, de Inês Campos, Danza Ricercata, de Tânia Carvalho, Nem a Própria Ruína, de Francisco Pinho, João Dinis Pinho e Dinis Santos e exibir uma seleção de curtas-metragens.

Tanto a programação como o próprio dia-a-dia dentro o festival viverão esta décima edição guiados por um manifesto de dez pontos, lançado pela organização – o Sport Clube Operário de Cem Soldos (SCOCS) – e que define que este é um “festival e uma aldeia que existem e que querem existir pela contemporaneidade no campo, por uma plataforma cultural, pelo planeamento do território, pela cidadania participativa, pelo envelhecimento ativo, pelo ensino em comunidade, por projetos de território, por uma ação sustentável, pela criação de espaço público e pela cultura popular”. O manifesto foi lançado também em formato livro, Bons Sons x10: uma aldeia em manifesto, que é também uma celebração destas dez edições.

Munidos destas diretrizes elencadas pela organização, seguem então algumas indicações; o campismo é gratuito e dentro dos Bons Sons, como já vem sendo costume, não há compras a dinheiro – e a alternativa não é o MB Way. Os festivaleiros devem carregar as pulseiras com o montante desejado e, caso não usem todo o dinheiro, podem pedir a devolução do restante até às 5h00 de cada dia do festival.

Quem preferir ir de carro pode deixá-lo nos 20 parques de estacionamento que os voluntários assinalam no local para o efeito, mas talvez compense optar por outros meios de mobilidade suave: de hoje e até domingo a CP – Comboios de Portugal oferece um desconto de 30% num bilhete de ida e volta a todos os portadores de bilhete para o festival (que tenham como destino as estações de Tomar ou Paialvo). Há depois um transfer entre esta duas paragens e a estação de autocarros e Cem Soldos, que de 8 a 11 de Agosto, circula das 10h às 4h15 e no dia 12 das 10h às 16h00. O bilhete de ida e volta custa 1,50€.

Programação

QUINTA, 8 DE AGOSTO

14:00 Carlos Batista, MPAGDP

14:45 Francisco Sales, Carlos Paredes

15:30 Mano a Mano, Giacometti-INATEL

16:30 Vénus Matina, MPAGDP

17:30 Raquel Ralha & Pedro Renato, Giacometti-INATEL

18:30 Senza, Amália

20:00 Orquestra Filarmónica Gafanhense, Zeca Afonso

21:15 Benjamim + Joana Espadinha, António Variações

22:30 Fogo Fogo, Lopes-Graça

23:45 X-Wife, António Variações

01:00 Diabo na Cruz, Lopes-Graça

02:30 DJ João Melgueira, Aguardela

Sexta, 9 de agosto

14:00 Cal, MPAGDP

14:45 Dada Garbeck, Carlos Paredes

15:30 Gator, the Alligator, Giacometti-INATEL

16:30 Adélia, MPAGDP

17:30 Sallim, Giacometti-INATEL

18:30 Afonso Cabral, Amália

19:30 Lodo + Peixe, Zeca Afonso

21:00 Helder Moutinho, Lopes-Graça

22:15 Paraguaii, António Variações

23:30 First Breath After Coma + Noiserv, Zeca Afonso

00:45 Budda Power Blues & Maria João, Lopes-Graça

02:00 Scúru Fitchádu, António Variações

03:00 DJ Narciso, Aguardela

Sábado, 10 de agosto

14:00 Pequenas Espigas, MPAGDP

14:45 Valente Maio, Carlos Paredes

15:30 Jorge da Rocha, Giacometti-INATEL

16:30 Rezas, Benzeduras e Outras Cantigas, MPAGDP

17:30 Tiago Francisquinho, Giacometti-INATEL

18:30 Baleia Baleia Baleia, António Variações

19:30 Miramar, Amália

20:45 Três Tristes Tigres, Zeca Afonso

22:00 Stereossauro, Lopes-Graça

23:15 Pop Dell’Arte, Zeca Afonso

00:30 Tiago Bettencourt, Lopes-Graça

01:45 Glockenwise + JP Simões, António Variações

02:45 DJ Ride, Aguardela

Domingo, 11 de agosto

14:00 Vozes Tradicionais Femininas, MPAGDP

14:45 Ricardo Leitão Pedro, Carlos Paredes

15:30 Galo Cant’às Duas, Giacometti-INATEL

16:30 Telma, MPAGDP

17:30 Pedro Mafama, Giacometti-INATEL

18:15 Joana Gama + Sopa de Pedra, Zeca Afonso

19:30 Ricardo Toscano e João Paulo Esteves da Silva, Amália

20:45 Luísa Sobral, Zeca Afonso

22:00 Júlio Pereira, Lopes-Graça

23:15 Tape Junk, António Variações

00:15 Dino D’Santiago, Lopes-Graça

01:30 Sensible Soccers + Tiago Sami Pereira, António Variações

02:30 Moullinex, Aguardela

 

Iniciar Sessão
Esqueceu-se da sua password?

×
×

Subscreva a Newsletter do i

×

Pesquise no i

×