8/4/20
 
 
Políticos a banhos de olhos postos nas legislativas

Políticos a banhos de olhos postos nas legislativas

Flickr 04/08/2019 20:39

Líderes dividem-se entre o Algarve, Gerês, Viana do Castelo ou a ilha da Madeira

O País já está a banhos e a classe política também não é exceção. A escassos meses das eleições, os líderes dos principais partidos políticos (com assento parlamentar) preparam uma curta pausa para descansar, desligar da atualidade, e retemperar forças para a campanha que aí vem. O presidente do PSD, Rui Rio, por exemplo, já está de férias com a família em Viana do Castelo. A pausa é de quinze dias, o tempo necessário para regressar e preparar uma campanha que se prevê, particularmente, difícil para os sociais-democratas.
A coordenadora do Bloco de Esquerda, Catarina Martins, também irá fazer um pausa de alguns dias e divide-se entre a Madeira e o Centro do País. Ontem, por exemplo, ainda esteve no concelho de Abrantes para mais uma edição do acampamento de jovens bloquistas. 
Por seu turno, a líder do CDS-PP. Assunção Cristas ruma ao Algarve  esta semana para uma pausa de quinze dias em família. Porém, pode interromper as férias se a atualidade política o justificar. A ordem é mesmo essa: descansar, mas estar por perto porque o tempo é de pré-campanha eleitoral.
Já Jerónimo de Sousa, secretário-geral do PCP,  tirou uns dias para descansar na última semana de julho. A pausa prolonga-se por Agosto, mas o PCP não revelou o local escolhido, segundo a Lusa. Do lado do PEV, parceiro de coligação dos comunistas,  Heloísa Apolónia está de férias até ao dia 18 de Agosto, repartindo o descanso entre o Alentejo e a região do Oeste. 
O primeiro-ministro, António Costa, também descansa alguns dias , mas sem nada muito definido. São curtas paragens  ou fins-de-semana prolongados no Algarve. Este fim de semana, por exemplo, António Costa aproveitou para descansar no Algarve, depois da reunião semanal com o presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa. Que se realizou no Museu Municipal de Loulé.
O Chefe de Estado tem previsto um período de férias de quinze dias, algures a partir de 12 de Agosto, mas já antecipou um problema: não vai conseguir desligar da sua atividade.“Estima-se que sejam recebidos em Belém a partir dos primeiros dias de agosto cerca de 70 diplomas para apreciação do Presidente da República”, explicou o Presidente numa nota oficial publicada no site no passado dia 31 de julho.
 Assim, Marcelo Rebelo de Sousa terá de avaliar dezenas de diplomas, alguns deles complexos, como o da lei de bases da Saúde ou as alterações à legislação laboral, em pleno mês de férias. 
André Silva, do PAN, também fica em território nacional e está no Gerês até 10 de Agosto. No passado o rosto principal do partido passou férias no estrangeiro, em países como a China, Nepal e Espanha. Desta vez, porque as eleições legislativas realizam-se dentro de dois meses, o deputado optou por umas férias a descansar no Norte do País. 
  

Ler Mais

Iniciar Sessão
Esqueceu-se da sua password?

×
×

Subscreva a Newsletter do i

×

Pesquise no i

×