5/4/20
 
 
Rússia. Líder da oposição poderá ter sido envenenado

Rússia. Líder da oposição poderá ter sido envenenado

AFP Filipe Teles 29/07/2019 20:59

Navalny foi hospitalizado no domingo, um dia depois dos protestosem Moscovo que resultaram em 1400 detidos.

Um dos líderes da oposição ao Governo de Vladimir Putin, Alexei Navalny, poderá ter sido envenenado no passado domingo, através de uma “substância tóxica”. Navalny encontrava-se detido quando foi levado para o hospital, no domingo, no que parecia inicialmente ser uma grave reação alérgica. O líder da oposição já teve alta e voltou para a prisão, mesmo contra a opinião da sua médica. 

Antes disso, Navalny foi detido, na quarta-feira, por ter convocado uma manifestação para exigir eleições livres em Moscovo (eleições locais) que não foi autorizada pelas autoridades russas. Apesar da repressão do Governo, os protestos avançaram no sábado e acabaram por ser dos mais participados dos últimos anos na Rússia. No entanto, as autoridades russas não tiveram meias-medidas e não aceitaram o desafio dos cidadãos à sua autoridade. Resultado: quase metade dos 3500 manifestantes foram detidos. 

Foi no dia a seguir à detenção dos 1400 dissidentes que os meios de comunicação noticiaram a hospitalização de Navalny. O opositor de Putin apresentou-se no hospital com as pálpebras inchadas, os olhos inflamados e uma vermelhidão no tronco. De início, as autoridades disseram que se tratava apenas de uma reação alérgica. Mas, de seguida, a sua advogada pessoal, Olga Mikhailova, disse à AFP que acreditava que a reação alérgica de Navalny pode ter sido causada por um “agente químico”, recordando que o líder da oposição nunca havia tido uma reação alérgica. Mikhailova disse aos jornalistas que Navalny necessita de continuar a ser tratado no hospital, nem que seja pela possibilidade de a sua cela estar contaminada. 

A médica pessoal de Navalny, Anastasia Vasilyeva, acusou os médicos do hospital de não quererem diagnosticar o problema do líder da oposição, não tendo efetuado os testes necessários para esse efeito. Vasilyeva acrescentou que o regresso à prisão se devia claramente “a ordens superiores”. “Ele não recuperou totalmente. Deveria estar sob supervisão médica”. “Quem irá cuidar dele na prisão?”, perguntou a médica. 

Ainda não é claro se Navalny foi envenenado. Um dos seus aliados mais próximos, Leonid Volkov, queixou-se, no mesmo dia, da falta de condições sanitárias do estabelecimento prisional onde está detido o líder da oposição. Note-se que Volkov já cumpriu pena na mesma prisão.

Navalny, de 43 anos, tem sido das vozes dissidentes mais incómodas para Putin. Ficou conhecido pelas suas investigações contra a corrupção, publicando várias histórias sobre a elite russa. Candidatou-se às eleições presidenciais do ano passado, mas foi impedido de ir às urnas pelas autoridades eleitorais.

 Em 2011, já tinha liderado uma série de protestos contra o Presidente russo e o seu partido, chegando a juntar cerca de 6 mil manifestantes no centro de Moscovo. Navalny é muitas vezes apresentado como a maior esperança para a democratização da Rússia, embora alguns temam a sua retórica nacionalista. 

Ler Mais

Iniciar Sessão
Esqueceu-se da sua password?

×
×

Subscreva a Newsletter do i

×

Pesquise no i

×