16/9/19
 
 
O luto dá um musical no aguardado e conturbado final de Transparent

O luto dá um musical no aguardado e conturbado final de Transparent

Cláudia Sobral 28/07/2019 20:08

Solução para o impasse criado pelo afastamento do protagonista da inovadora série da Amazon é um único episódio musical de duas horas.

Para Transparent havia uma série de continuações possíveis. Depois de uma quarta temporada quase inteiramente passada em Israel, numa viagem para a qual a família Pfefferman tinha partido em busca das suas raízes, tudo na inovadora série criada por Jill Soloway para a Amazon pedia uma continuação. Em suspenso e à espera de solução estava, por exemplo, a forma como Maura (Jeffrey Tambor) lidaria com a possibilidade de, por problemas de saúde, não vir a ser capaz de levar o seu processo de transição de género tão longe quanto gostaria.

Estreada em fevereiro de 2014, Transparent, uma série para a qual Jill Soloway se inspirou na história da sua própria família, acompanhava a odisseia dos Pfefferman, uma família de judeus americanos, a partir da comunicação do pai - então Morton e daí por diante Maura - de que havia decidido dar início a um processo de transição de género. Na altura inovadora pela forma como levou à ficção televisiva o debate em torno das questões de género - e como recorreu, à exceção do protagonista, a atores trans para a interpretação de papéis de personagens trans.

Ao fim de quatro bem sucedidas temporadas, a série que levou à televisão (em Portugal, através do canal por cabo TV Séries) a história de um pai de família transgénero, foi interrompida pela Amazon, que na sequência de duas queixas de dois elementos da equipa de assédio sexual contra o protagonista decidiu despedir Jeffrey Tambor. Acusações que o ator garantiu serem falsas mas que, desde fevereiro de 2018, ano em que era esperada a quinta temporada, deixaram o futuro de uma das séries mais revolucionárias da década em suspenso. 

Até agora. Em preparação está um longo episódio final para a série que deu a Tambor um Globo de Ouro e um Emmy. Com a duração de um filme (uma solução que havia já sido adotada outras vezes; por exemplo, com Looking, a série da HBO que retratava a vida de três amigos gays em São Francisco), o episódio final tem estreia marcada já para 27 de setembro no serviço de streaming Amazon Prime Video. 

Passado após uma pequena elipse, este desfecho de Transparent parte, sem a participação de Tambor, da morte de Maura. A partir daí, desenrolar-se-á um episódio musical de duas horas em que a família lida com a morte da personagem principal. Apesar da ausência de Tambor, mantêm-se Judith Light, como Shelly Pfefferman, ex-mulher de Maura e mãe dos três filhos do casal,  interpretados por Jay Duplass, Amy Landecker e Gaby Hoffman.

 

Iniciar Sessão
Esqueceu-se da sua password?

×
×

Subscreva a Newsletter do i

×

Pesquise no i

×