14/10/19
 
 
Homens detidos por criar firmas fictícias e simular transações reais

Homens detidos por criar firmas fictícias e simular transações reais

Dreamstime Jornal i 26/07/2019 19:03

Os arguidos foram detidos no âmbito da segunda fase da operação que teve início em novembro do ano passado

No âmbito da operação ‘Cordial Mente’, lançada em novembro de 2018, foi esta sexta-feira anunciado na página oficial da Polícia Judiciária (PJ) que foram detidos dois indivíduos, de 50 anos, por “se encontrarem fortemente indiciados” pelos crimes de burla qualificada, branqueamento, fraude fiscal e associação criminosa, como é possível ler numa nota publicada na página oficial da força de segurança anteriormente referida. Um dos arguidos encontra-se em prisão preventiva e o outro está proibido de contactar os restantes envolvidos.

Os danos patrimoniais ascendem aos dez milhões de euros, tendo sido lesados empresas, particulares e o próprio Estado. Sublinhe-se que eram criadas firmas fictícias com o objetivo de emitir faturação falsa e, assim, simular transações reais. Na segunda fase da operação, estiveram envolvidos cerca de 40 operacionais das Diretorias do Centro e Norte bem como do Departamento de Investigação Criminal de Braga.

Recorde-se que, no passado mês de novembro, através do Departamento de Investigação Criminal de Leiria, a PJ levou a cabo uma investigação que visava o desmantelamento de um grupo organizado “que se dedicaria à prática de múltiplos crimes de natureza económica e patrimonial”. Após dezoito mandados de detenção e trinta e seis de busca, foram apreendidos “inúmeros bens” e “documentação que serviria de suporte à atividade criminosa”. À época, estavam em causa os mesmos crimes acima mencionados.

 

Iniciar Sessão
Esqueceu-se da sua password?

×
×

Subscreva a Newsletter do i

×

Pesquise no i

×