22/10/19
 
 
Vingadores: Endgame. James Cameron já não manda aqui

Vingadores: Endgame. James Cameron já não manda aqui

Cláudia Sobral 24/07/2019 22:22

Foram precisos três meses. Mas o 22.º filme do universo cinematográfico Marvel destronou em receitas os indestronáveis Avatar e Titanic.

Indestronável parecia Titanic quando em 1997 se tornou no filme com o maior volume de receitas de bilheteira de sempre a nível mundial – e foi, de facto, durante 12 anos, até à chegada de Avatar, que nos mais de 2 milhões e meio de euros de receitas estabeleceu uma marca difícil de ultrapassar. Até ao dia: o dia, ou o fim de semana, em que o último capítulo de Vingadores chegou às salas. Menos de três meses depois, estão aí os resultados: Vingadores: Endgame bateu, em 450 mil euros, o filme de James Cameron em receitas de bilheteira.

Logo nesse fim de semana de estreia, no final de abril passado, o 22.º filme do universo cinematográfico Marvel, inaugurado em 2008 com Homem de Ferro, mostrou ao que vinha. Além de ter imediatamente batido o recorde de maior estreia mundial, com 1,2 mil milhões de dólares em receita de bilheteira (o recorde anterior era justamente de Vingadores: Guerra do Infinito, com 640 milhões de dólares no mesmo fim de semana do ano anterior); o filme mais rápido a atingir a marca dos mil milhões de dólares mundialmente (conseguiu-o em apenas cinco dias, enquanto o anterior tinha levado 11 a lá chegar); a maior estreia nos Estados Unidos (350 milhões de dólares – 93 milhões acima do último Vingadores e 102 milhões de Star Wars: O Despertar da Força, os últimos dois títulos a terem batido esse recorde).

Também em Portugal, Vingadores: Endgame seguiria o mesmo caminho. Logo no dia da estreia, o filme em que Vingadores sobreviventes tentam reverter os danos que haviam sido causados por Thanos em Guerra do Infinito foi, segundo a NOS, visto por 80 mil espectadores. Apenas nesse dia, 25 de abril, Do seu primeiro fim de semana em sala, o filme sairia, segundo os dados entretanto divulgados pelo Instituto do Cinema e do Audiovisual (ICA), como o mais visto de sempre num fim de semana de estreia.

Batidos os recordes desses primeiros dias, estava garantido o sucesso comercial do filme cuja realização foi de novo entregue aos irmãos Anthony e Joe Russo. Mas o lugar que ocuparia no ranking a que chegam os filmes mais vistos em todo o mundo não estava ainda garantido. Se Vingadores: Guerra do Infinito tinha produzido, no primeiro fim de semana em sala, mais receitas do que qualquer outro filme até então, a verdade é que, nas contas finais, acabou por não conseguir ultrapassar os dois filmes de James Cameron (Titanic e Avatar) – na verdade, nem mesmo o filme que em 2015 marcou o regresso de A Guerra das Estrelas.

Já os 2.501.623.565 de euros em bilheteira acumulados neste domingo por todo o mundo são um caso sério. Um caso para dizer que James Cameron já não manda aqui.

 

Iniciar Sessão
Esqueceu-se da sua password?

×
×

Subscreva a Newsletter do i

×

Pesquise no i

×