30/9/20
 
 
Durante combate às chamas em Castelo Branco, GNR deu voz de prisão a chefe dos bombeiros

Durante combate às chamas em Castelo Branco, GNR deu voz de prisão a chefe dos bombeiros

AFP Jornal i 24/07/2019 19:46

A atuação de Arlindo André foi questionada pelos militares

Um militar da GNR anunciou a prisão – em termos jurídicos, deu voz de prisão – a um chefe de um grupo de bombeiros profissionais que combatia o incêndio, desta tarde, em Sobral do Campo, no distrito de Castelo Branco. A notícia foi avançada pelo Jornal de Notícias (JN) e, na origem do sucedido terá estado “uma altercação entre as chefias das duas forças de combate aos fogos”.

O chefe cuja prisão foi anunciada é Arlindo André, dirigente da Força Especial de Bombeiros, mais conhecida por “canarinhos”. Segundo o JN, os operacionais da Unidade de Emergência de Proteção e Socorro (UEPS) da GNR ( antigo GIPS) questionaram a atuação de André durante o combate às chamas. Para os militares, “trata-se de uma situação muito desagradável que se deve à falta de espírito de trabalho em grupo” do bombeiro.

Em Portugal, dar voz de prisão é associado à célebre expressão “está preso em nome da lei” enunciada quando alguém presencia factos criminosos. Arlindo André já regressou ao teatro das operações.

Ler Mais

Iniciar Sessão
Esqueceu-se da sua password?

×
×

Subscreva a Newsletter do i

×

Pesquise no i

×