14/12/19
 
 
Neymar. Novela continua: PSG farto, a oferta do Barcelona e as ameaças

Neymar. Novela continua: PSG farto, a oferta do Barcelona e as ameaças

Laura Ramires 18/07/2019 15:50

Jogador já está em Paris, mas fez saber aos dirigentes do PSG que quer sair. Barcelona é o destino escolhido, embora a primeira oferta dos catalães tenha sido prontamente rejeitada. Presidente do clube parisiense terá ameaçado internacional brasileiro com castigo à semelhança do que foi aplicado a Rabiot.

Caso para dizer que a vida de Neymar continua por ruas sinuosas e apertadas. Depois de ter rebentado o escândalo da alegada violação e de ter ficado de fora, devido a lesão, da conquista da Copa América pelo Brasil, o jogador vê agora o seu futuro complicar-se em Paris.

Ao que tudo indica, o astro brasileiro está decidido a abandonar o Paris Saint-Germain ainda neste mercado de transferências, sabendo de antemão que não será nada fácil levar a melhor neste braço-de-ferro com o atual campeão francês.

Recorde-se que há cerca de uma semana, o clube parisiense emitiu um comunicado a dar conta da falta de comparência do internacional brasileiro no arranque dos trabalhos de pré-temporada, naquele que foi entendido como o primeiro verdadeiro sinal da insatisfação do futebolista por permanecer no emblema que o tornou o jogador mais caro da história do futebol mundial, quando por ele desembolsou 222 milhões de euros, no verão de 2017.

É, de resto, ao Barcelona que o craque brasileiro pretende regressar, numa vontade que terá sido demonstrada pelo próprio atacante aos dirigentes do clube da capital francesa. Na altura, ainda corria o mês de junho, o PSG começava a mostrar que estava preparado para a guerra que se avizinhava e lançava um aviso ao mercado, anunciando que Neymar estava blindado por 350 milhões de euros.

A partir desse momento, a novela em torno do futuro do futebolista foi sempre ganhando novos capítulos. Mas, ao que parece, o PSG não está disposto a continuar a alimentar esta série, na qual quer colocar de imediato um ponto final.

Ontem, o espanhol El País fez novos updates em relação à situação do jogador, assegurando que o presidente do PSG está farto da postura do atleta.

De acordo com a publicação, Al-Khelaifi pediu a vários emissários, incluindo Leonardo, o diretor desportivo dos gauleses, para falar com o avançado. As tentativas infrutíferas de chegar a acordo com o jogador terão, de resto, conduzido a ameaças por parte do PSG, que terá alegadamente prometido sanções pesadas caso o internacional brasileiro não cumpra com o acordo estipulado.

Segundo o diário espanhol, o líder máximo dos parisienses ameaçou que irá deixar o avançado brasileiro a treinar sozinho e com a possibilidade de ficar sem jogar até ao final do contrato (2022). A confirmar-se, este não seria, todavia, um castigo inovador no seio do PSG, já que foi precisamente a mesma punição aplicada a Adrien Rabiot. O francês, que foi entretanto apresentado na Juventus, treinou à parte, sozinho, nos últimos seis meses porque não aceitou renovar o contrato. O pai de Neymar, representante do jogador, terá lembrado que este tipo de ameaça iria espoletar um motim no plantel, uma vez que o brasileiro ganharia 47 milhões de euros limpos por época para estar em casa enquanto os restantes jogadores teriam de se apresentar ao serviço todos os dias. O pai do avançado terá inclusive dado o exemplo de Mbappé: “Em três semanas têm o Mbappé a pedir 100 milhões por ano”.

A escalada na indignação do dirigente catari terá, de resto, tomado estas proporções devido à insistência do jogador em querer voltar a casa, ou seja a Camp Nou, estando para isso disponível para receber menos 23 milhões de euros em relação ao salário que aufere no Parque dos Príncipes. O brasileiro aceitaria, assim, receber 24 milhões de euros limpos por época se fosse para o Barcelona.

A verdade é que o campeão espanhol não demorou a tentar resgatar o seu antigo jogador, oferecendo 40 milhões de euros mais Philippe Coutinho (comprado ao Liverpool por 145 milhões de euros) e Ousmane Dembélé (proveniente do Dortmund por 125 milhões de euros).

De acordo com os jornais As e L’Équipe, esta primeira proposta foi prontamente rejeitada pelo PSG, que nos seus negócios faz sempre questão de reforçar que o clube é uma espécie de emblema do estado do Catar, pelo que não podem vender o passe do jogador por menos de 100 milhões de euros. Segundo a publicação espanhola, Al-Khelaifi terá mesmo considerado a proposta “ridícula”.

A verdade é que o jogador já está em Paris, onde se encontra desde o início da presente semana. Ao que tudo indica, Neymar irá viajar com o restante plantel para a China, onde o campeão francês irá realizar o estágio de pré-temporada, no próximo dia 21.

Até final de agosto, porém, fica a certeza de que poderão ainda existir novos e vários episódios nesta novela.

 

Iniciar Sessão
Esqueceu-se da sua password?

×
×

Subscreva a Newsletter do i

×

Pesquise no i

×