19/9/19
 
 
Tribunal condena Pedro Delgado Alves a pagar dois mil euros por atropelar cantoneira

Tribunal condena Pedro Delgado Alves a pagar dois mil euros por atropelar cantoneira

Raquel Wise Jornal i 11/07/2019 15:48

Vítima e arguido admitem recorrer da decisão

O deputado do PS Pedro Delgado Alves foi condenado em tribunal, esta quinta-feira, a uma pena de multa de dois mil euros, por ter atropelado uma cantoneira em 2016.

Pedro Delgado Alves, que é também presidente da Junta de Freguesia do Lumiar, fica ainda impedido de conduzir veículos a motor durante sete meses.

A advogada da vítima já adiantou que vai recorrer da decisão do Tribunal Local Criminal de Lisboa, e o mesmo pensa fazer a defesa do deputado.

Recorde-se que Pedro Delgado Alves estava acusado pelo Ministério Público (MP) de um crime de ofensa à integridade física por negligência grave, ato punível até dois anos de prisão ou multa de 240 dias.

O atropelamento em causa remonta a 17 de maio de 2016, quando o deputado estava ao volante de um carro na faixa do meio na Avenida Almirante Gago Coutinho, sentido Norte/Sul. Na via mais à esquerda "encontrava-se momentaneamente parado" um camião de recolha de lixo "devidamente assinalado, com as respetivas luzes de cor amarela ligadas".

Nas traseiras do pesado, "encontrava-se de pé, apoiada no estribo do lado esquerdo” – como é referido no documento - uma mulher da equipa de cantoneiros de recolha de lixo urbano, quando o deputado se estava a aproximar do local onde estava parado o camião do lixo, perdeu o controlo do carro, saindo da sua faixa e colidindo com a frente no pesado e "acabou por embater também" na cantoneira.

Durante o julgamento o MP sublinhou que do acidente "resultou perigo para a vida" da vítima, que ficou 596 dias de baixa médica e que acabou por perder o emprego.

Iniciar Sessão
Esqueceu-se da sua password?

×
×

Subscreva a Newsletter do i

×

Pesquise no i

×