6/7/20
 
 
MotoGP. Miguel Oliveira desafia a penalização e soma três pontos no circuito talismã

MotoGP. Miguel Oliveira desafia a penalização e soma três pontos no circuito talismã

Bruno Venâncio 30/06/2019 21:15

O piloto português terminou o Grande Prémio da Holanda no 13.º lugar, depois de ter sido atirado para a 20.ª posição da grelha após o treino de sábado

Mais uma corrida, mais três pontos para a conta de Miguel Oliveira. O piloto português terminou o Grande Prémio da Holanda no 13.º lugar, somando agora um total de 15 pontos no Mundial de MotoGP, no qual ocupa a 18.ª posição, depois de ser ultrapassado pelo italiano Andrea Iannone (Aprilia) - aproximou-se, todavia, do colega Johann Zarco, da KTM, que este domingo desistiu devido a problemas mecânicos e manteve assim os 16 pontos que tinha antes da prova holandesa.

No sábado, Miguel Oliveira havia sofrido uma penalização que o atirou para a 20.ª posição da grelha, depois de ter sido o 17.º mais rápido na qualificação desta oitava prova da temporada. Na corrida disputada em Assen, o jovem natural de Almada realizou uma das melhores provas do ano, recuperando sete posições e terminando a 34,181 segundos do vencedor, o espanhol Maverick Viñales (Yamaha), com o líder Marc Márquez (Honda) a terminar em segundo.

“Estou bastante satisfeito. Fui mais competitivo do que as duas KTM da equipa de fábrica: é um pequeno passo, mas estamos a chegar lá. Recolher informação para o futuro também é importante”, realçou o piloto português no final da oitava ronda do campeonato. “Foi uma corrida difícil, bastante disputada, e a posição de partida não ajudou, de todo. Nas primeiras voltas não consegui ultrapassar ninguém. Temos de pensar em como melhorar a moto para as primeiras voltas”, sublinhou, aludindo ao facto de o veículo começar com mais peso por ter o depósito ainda cheio de combustível.

“De qualquer forma, consegui ter um bom ritmo durante toda a corrida e geri bem o desgaste do pneu traseiro, o que me permitiu ter um final forte. Fui competitivo e lutei com outros pilotos, acabando por terminar nos pontos, que era o objetivo principal. Pena não ter conseguido fazer a ultrapassagem para a décima segunda posição, mas terminei bastante perto”, salientou.

 

Mais um braço a ajudar Este fim de semana viu a equipa da Tech3 KTM receber um novo braço-oscilante em carbono para as suas RC16. “Tenho de agradecer a toda a equipa pelo trabalho feito durante o fim de semana e agradecer à KTM pelo facto de ter feito um grande esforço para nos disponibilizar uma peça nova. Vamos continuar a dar o máximo já na próxima corrida”, prometeu Miguel Oliveira.

A corrida realizada no circuito de Assen (onde o português foi terceiro em 2014 e primeiro em 2015, então ainda na Moto3) ficou ainda marcada pela queda de Alex Rins, quando liderava ainda nas primeiras voltas, e pelo aparatoso acidente que envolveu o italiano Valentino Rossi e o japonês Takaaki Nakagami. A geral continua a ser liderada por Marc Márquez, com 160 pontos, contra os 116 do italiano Andrea Dovizioso (Ducati), quarto classificado na Holanda, com a próxima corrida a realizar-se já no próximo domingo, na Alemanha.

Ler Mais

Iniciar Sessão
Esqueceu-se da sua password?

×
×

Subscreva a Newsletter do i

×

Pesquise no i

×