17/9/19
 
 
Jihadista português quer regressar à vida normal depois de ir para a prisão

Jihadista português quer regressar à vida normal depois de ir para a prisão

Twitter jornal i 28/06/2019 09:22

Steve Duarte Amieiro afirma querer mostrar aos dois filhos, de dois e três anos, "o que é o bem e o mal"e quer cumprir a sua pena antes de voltar a ter "uma vida normal, a trabalhar, a mostrar aos meus filhos como a vida é na realidade".

O jihadista com dupla nacionalidade, portuguesa e luxemburguesa, Steve Duarte Amieiro diz que pretende regressar ao seu país, que este afirma ser o Luxemburgo, cumprir o castigo e retomar a vida normal. ""Agora quero ir para o Luxemburgo. Sei que devo ir para a prisão. Cometi um erro e estou pronto para ir para a prisão", confessa o homem de 32 anos durante uma entrevista à Rudaw TV. 

Steve partiu para a Síria em 2014 e mostra-se arrependido. O jihadista pretende, depois de cumprir a pena, regressar com a mulher que casou na Síria para o Luxemburgo, uma francesa de origem argelina e encontrar-se com a mãe que este acredita ainda viver no país mas o paradeiro da família do jihadista não é conhecido. 

Segundo um jihadista belga, Steve foi para a Síria para apoiar na propaganda do Estado Islâmico, no entanto, num vídeo partilhado pelo grupo terrorista pode-se ver o português a executar um refém. Atualmente, Steve está detido pelas curdas Forças Democráticas da Síria numa prisão cuja localização não é conhecida. 

Na entrevista explica que enquanto procura estudar religião, depois de se ter convertido ao Islão em 2010 conheceu um homem no Facebook que o ajudou a viajar até à Síria. Steve admite ter-se desiludido com a Daesh pois tinha uma ideia muito diferente da realidade. Quando chegou, recusou-se a lutar daí ter-se juntado ao gabinete de propaganda. "Eu quero ensinar a religião islâmica à minha mulher e aos meus filhos. Mas como está no livro, não como o Daesh”, confessou. 

O jihadista afirma querer mostrar aos dois filhos, de dois e três anos, "o que é o bem e o mal" e quer cumprir a sua pena antes de voltar a ter "uma vida normal, a trabalhar, a mostrar aos meus filhos como a vida é na realidade".

Iniciar Sessão
Esqueceu-se da sua password?

×
×

Subscreva a Newsletter do i

×

Pesquise no i

×