16/6/19
 
 
Primeira volta das eleições no Partido Conservador dá grande vantagem a Boris Johnson

Primeira volta das eleições no Partido Conservador dá grande vantagem a Boris Johnson

AFP Jornal i 13/06/2019 13:57

Seis candidatos prosseguem para a segunda volta da corrida à liderança, outros dez foram eliminados

O antigo ministro dos Negócios Estrangeiros britânico Boris Johnson foi o candidato mais votado na primeira volta das eleições internas para escolher o próximo líder do Partido Conservador, que sucederá a Theresa May.

A primeira votação, que ocorreu esta quinta-feira, eliminou 10 candidatos, sendo que os restantes seis passarão a uma segunda volta.

Boris Johnson, que além de antigo ministro também é ex-Mayor de Londres, já era considerado o favorito para suceder a Theresa May, previsão que se comprovou hoje com a conquista de 114 votos a seu favor, uma diferença abissal do segundo candidato mais votado Jeremy Hunt, ministro dos Negócios Estrangeiros, que reuniu 43 votos; seguiu-se o ministro do Ambiente, Michael Gove, com 37; o ministro do Interior, Sajid Javid, com 23; o ministro de Saúde Matt Hancock com 20; e o ministro para o Desenvolvimento Internacional, Rory Stewart, com 19.

As regras desta eleição determinavam que os candidatos tinham de obter apoio superior a 5% dos 313 deputados conservadores habilitados a votar, ou seja, pelo menos 17 votos. Assim, a antiga ministra do Trabalho Esther McVey (9 votos), a antiga ministra dos assuntos parlamentares Andrea Leadsom (11 votos) e o deputado Mark Harper (10 votos) foram eliminados.

A votação foi feita em cabines de voto, instaladas numa sala do parlamento britânico, para garantir o segredo do voto.

Sublinhe-se que eleger o novo líder do Partido Conservador significa também escolher o próximo primeiro-ministro britânico a partir do final de julho, ou seja o eleito sucederá a Theresa May na condução do processo do Brexit.

A segunda volta terá lugar na próxima terça-feira, 18 de junho, entre as 15h e 17h, e são eliminados os candidatos com 32 votos ou menos, ou - no caso de uma corrida mais renhida – será excluído aquele que tiver menor apoio.

No dia seguinte realizar-se-á uma terceira volta e depois uma quarta, seguindo-se várias votações de forma a reduzir os candidatos a apenas duas pessoas.

Só então, a partir de 22 de junho, é que os cerca de 160 mil membros do Partido Conservador receberão um boletim de voto, que terão de enviar por via postal até 22 de julho, sendo o vencedor anunciado nos dias seguintes.

Até ser eleito um novo líder, é May quem continua a assumir as funções de primeira-ministra. Recorde-se que esta renunciou formalmente à liderança do partido a 7 de junho.

Iniciar Sessão
Esqueceu-se da sua password?

×
×

Subscreva a Newsletter do i

×

Pesquise no i

×