28/9/20
 
 
"Tensões comerciais persistentes" ameaçam economia global

"Tensões comerciais persistentes" ameaçam economia global

AFP Photo Joana Marques Alves 09/06/2019 17:06

Comunicado de Christine Lagarde

A diretora-geral do Fundo Monetário Internacional (FMI) afirmou este doming que a principal ameaça à economia global vem de "tensões comerciais persistentes", referindo-se à guerra comercial entre os Estados Unidos e a China.

"O crescimento global parece estar a estabilizar e estima-se, de forma geral, que recupere moderadamente em finais deste ano e em 2020”, afirmou Christine Lagarde, num comunicado divulgado após a reunião do G20, que decorreu este dominfo em Fukuoka, no Japão.

“No entanto, o crescimento mantém-se em níveis baixos e há riscos que continuam a poder conduzir a uma contração. Mais importante ainda: as tensões comerciais e geopolíticas intensificaram-se. Continuamos a abordar estes riscos e estamos prontos a tomar medidas adicionais”, acrescenta o documento.

A diretora do FMI enfatiza ainda o facto de “a grande prioridade ser a de solucionar as atuais tensões comerciais" e modernizar as normas comerciais a nível internacional.

Recorde-se que o secretário do Tesouro dos Estados Unidos, Steven Mnuchin, reuniu-se este domingo com o governador do Banco do Povo da China, Yi Gang, para avançar com as negociações entre os dois países.

"Tive uma reunião construtiva com o governador do Banco do Povo da China (banco central), Yi Gang, durante o qual tivemos discussões francas sobre questões comerciais", escreveu Steven Mnuchin no Twitter.

Ler Mais

Iniciar Sessão
Esqueceu-se da sua password?

×
×

Subscreva a Newsletter do i

×

Pesquise no i

×