22/9/19
 
 
Transferências. Hazard quase Real e mais semigalácticos a bater à porta

Transferências. Hazard quase Real e mais semigalácticos a bater à porta

AFP Bruno Venâncio 07/06/2019 22:27

Estará por dias a oficialização da transferência do astro belga, por quem o Real Madrid deverá pagar mais de 100 milhões de euros. Mas há mais pontas soltas para resolver.

A oficialização ainda não tinha chegado esta quinta-feira... mas era provavelmente só mesmo isso que faltava. Durante todo o dia, a imprensa inglesa - e também a espanhola - deu o negócio como fechado e já sem volta atrás: Eden Hazard será jogador do Real Madrid na próxima temporada.

Em cima da mesa estão valores que noutros tempos seriam considerados pornográficos, mas que hoje já se encaram como absolutamente normais no mundo do mercado futebolístico. O Real Madrid terá já chegado a um princípio de acordo com o Chelsea para a transferência do internacional belga, com o negócio avaliado em 99,3 milhões de euros mais variáveis “de fácil resolução” que colocarão a transação acima dos 100 milhões de euros, devendo Hazard assinar por cinco anos com os merengues.

Encerra-se assim uma novela que já durava há mais de um ano: depois da excelente prestação no Mundial da Rússia, em que a Bélgica alcançou o terceiro lugar, foi amplamente noticiado o interesse do Real Madrid no criativo dos blues, até pela necessidade de contratar um jogador sonante após a saída de Cristiano Ronaldo - algo que não chegou a acontecer, e com os resultados que se sabe... Aliás, de acordo com o jornal madrileno AS, Zinedine Zidane já teria sinalizado Hazard aos responsáveis merengues em 2009, ainda este era um menino de 18 anos (mas já titular e figura de proa no Lille, de onde sairia para o Chelsea em 2012).

No verão passado, depois de avanços e recuos nas negociações, o jogador acabou por continuar em Londres. Mas sempre com a perspetiva de uma saída para um patamar superior dentro de pouco tempo. O mesmo seria expresso pelo próprio Hazard após a conquista da Liga Europa, no passado dia 29 de maio, revelando ter feito “provavelmente o último jogo” pelo Chelsea.

No cerne de toda a operação terá estado, de facto, a vontade do jogador. O contrato de Hazard com o Chelsea termina daqui a um ano, o que significa que o belga poderia assinar por qualquer clube a custo zero em janeiro; tendo esse cenário em consideração, os blues terão acedido às pretensões do atleta, garantindo assim um muito considerável encaixe financeiro.

Tudo indica que a transferência só virá a ser oficializada na próxima semana - ou, pelo menos, a apresentação de Hazard pelo Real. Isto porque o jogador de 28 anos está integrado na concentração da seleção belga, que no sábado defronta o Cazaquistão e, na terça-feira, a Escócia, em partidas referentes ao apuramento para o Euro 2020, e não está prevista pela federação belga qualquer viagem relâmpago do atleta a Madrid para a oficialização do acordo ou a realização dos indispensáveis exames médicos.

Tanta criatividade à solta... Hazard está, assim, muito perto de protagonizar uma das mais sonantes transferências deste mercado de verão. Mas muito poderá ainda vir a acontecer - inclusive com o próprio Real Madrid, para já a equipa mais ativa no reforço do plantel. Ainda na quarta feira, os merengues oficializaram a contratação de Luka Jovic, avançado sérvio de 21 anos por quem pagaram 60 milhões de euros ao Eintracht Frankfurt, num negócio que ainda rendeu cerca de 20 milhões ao Benfica: as águias tinham vendido o jogador ao clube alemão por seis milhões, tendo na altura ficado ainda com direito a 30 por cento da mais-valia numa futura venda, que dá um valor muito próximo dos 15 milhões.

Além destes dois nomes, o Real tinha já assegurado há vários meses duas promessas do futebol brasileiro: Rodrygo, avançado de 18 anos contratado ao Santos por 45 milhões, e Éder Militão, o central/lateral direito de 21 anos contratado ao FC Porto por 50 milhões. A imprensa espanhola - e também a francesa - fala ainda com cada vez maior insistência na contratação iminente de Ferland Mendy, lateral esquerdo francês de 23 anos que se destacou esta temporada no Lyon, e também por valores a rondar os 50 milhões de euros.

Mas há mais rumores e pontas soltas por resolver em Madrid. Desde logo por James Rodríguez: depois de dois anos emprestado ao Bayern, o próprio criativo colombiano pediu ao clube bávaro para não exercer a sua cláusula de compra, fixada nos 42 milhões de euros, justificando-se com o facto de querer estar num clube onde tenha estatuto de titular indiscutível - esta época, por exemplo, James iniciou apenas 13 partidas no campeonato alemão.

Será difícil que o antigo jogador do FC Porto recupere esse estatuto no Real Madrid onde, na verdade, também acabou por nunca o deter nas três temporadas que lá atuou. Perspetiva-se assim uma transferência definitiva para o internacional colombiano de 27 anos, por quem os merengues pagaram 75 milhões de euros no verão de 2014.

E há ainda Christian Eriksen, curiosamente outro criativo. Após a derrota na final da Liga dos Campeões, o internacional dinamarquês assumiu sentir que esta é a altura ideal para deixar o Tot-tenham, que representa há seis temporadas e com quem tem mais um ano de contrato - tal como Hazard. “Estou num ponto da carreira em que preciso de experimentar algo novo. O Real Madrid é um passo à frente, mas é preciso que haja o interesse do clube primeiro. É preciso o Tottenham receber uma chamada do Real Madrid, que dizem que talvez me queira, e isso ainda não aconteceu, pelo que sei”, realçou então o médio de 27 anos.

Iniciar Sessão
Esqueceu-se da sua password?

×
×

Subscreva a Newsletter do i

×

Pesquise no i

×