31/3/20
 
 
Há cada vez mais pessoas a usar transportes públicos

Há cada vez mais pessoas a usar transportes públicos

Dreamstime Joana Marques Alves 06/06/2019 12:02

Dados do Instituto Nacional de Estatística

Há cada vez mais pessoas a recorrerem aos transportes de passageiros. Segundo dados revelados esta quinta-feira pelo Instituto Nacional de Estatística (INE), o maior aumento verificou-se nos transportes fluviais.

No primeiro trimestre deste ano, houve um crescimento de 12,6% no transporte fluvial de passageiros face ao período homólogo de 2018, num total de 4,9 milhões de pessoas. “No rio Tejo (95,8% do total), o transporte de passageiros aumentou também 12,6%”, lê-se no comunicado do instituto.

O INE revela também que, só nos primeiros três meses do ano, 11,2 milhões de passageiros passaram pelos aeroportos nacionais, o que representa um aumento de 6,2%. Ao todo, foram contabilizadas 46,2 mil aterragens de aeronaves em voos comerciais nos aeroportos nacionais, com crescimentos em todas as regiões: 3,5% no continente, 4,0% nos Açores e 3,4% na Madeira.

Nos primeiros três meses do ano, passaram pelo aeroporto de Lisboa 6,3 milhões de passageiros (55,9% do total, menos um ponto percentual face ao período homólogo), registando um acréscimo de 4,2% face a 2018. O aeroporto do Porto correspondeu a 23,3% do total nacional (uma subida de sete pontos percentuais em relação aos três primeiros meses do ano anterior), tendo atingido 2,6 milhões de passageiros (um crescimento de 9,5%). “O movimento de passageiros em Faro registou o maior crescimento (12,3%), tendo este aeroporto aumentado em 0,5 pontos percentuais a sua quota para 9,1%. Nos aeroportos do Funchal e Ponta Delgada, registaram-se aumentos de 4,1% e 6,7%, respetivamente, nos passageiros movimentados”, descreve o INE.

O transporte ferroviário também registou um aumento considerável no primeiro trimestre deste ano (mais 4,5% em relação ao pe´riodo homólogo), num total de 36,9 milhões de passageiros. Houve um aumento de 4,5% no tráfego suburbano (que representa 89,7% do total, ou seja, 36,9 milhões de passageiros) e de 1,5% no interurbano, mas foi registado também um decréscimo no tráfego internacional (-9,8%, num total de 42,8 mil passageiros).

Também o transporte metropolitano registou um crescimento de 6,1%. “Neste sistema de transporte, registaram-se 62,0 milhões de passageiros, dos quais 42,7 milhões no Metro de Lisboa (68,9% do total; variação de +5,9%), 16,0 milhões no Metro do Porto (+6,2%) e 3,3 milhões no Metro Sul do Tejo (+9,9%)”, refere o documento do INE.

Estes dados surgem numa altura em que as greves no setor e a degradação dos meios têm estado no centro do debate político. Ontem, o ministro do Ambiente reagiu à exigência de mais oferta de transportes públicos por parte de quase todos os partidos frisando que não existe “caos” no setor. “Não é por dizer que há o caos que há o caos. Não há caos coisíssima nenhuma”, afirmou Matos Fernandes, depois de André Silva, do PAN, se ter referido a “um quadro de pleno caos” no Metro de Lisboa.

Ler Mais

Iniciar Sessão
Esqueceu-se da sua password?

×
×

Subscreva a Newsletter do i

×

Pesquise no i

×