29/3/20
 
 
Operação Teia. Autarca de Barcelos e Manuela Couto em prisão domiciliária

Operação Teia. Autarca de Barcelos e Manuela Couto em prisão domiciliária

Eduardo Martins Jornal i 03/06/2019 19:03

Em causa estão crimes de corrupção, tráfico de influências e participação económica em negócio no âmbito de contratação pública.

Já são conhecidas as medidas de coação da operação 'Teia'. O presidente da Câmara de Barcelos, Miguel Costa Gomes, ficou em prisão domiciliária, tal como a empresária Manuela Couto, cujo marido, o presidente demissionário da Câmara de Santo Tirso, Joaquim Couto, saiu em liberdade provisória com uma caução carcerária de 40 mil euros.

Recorde-se que a operação Teia foi levada a cabo pela Polícia Judiciária e resultou na detenção dos autarcas socialistas de Santo Tirso e de Barcelos, bem como do presidente do IPO do Porto, Laranja Pontes, e da empresária Manuela Couto.

Ainda no último sábado, Laranja Pontes saiu do tribunal de Instrução Criminal mediante o pagamento de uma caução de 20 mil euros.

Em causa estão crimes de corrupção, tráfico de influências e participação económica em negócio no âmbito de contratação pública.

 

 

Ler Mais

Iniciar Sessão
Esqueceu-se da sua password?

×
×

Subscreva a Newsletter do i

×

Pesquise no i

×