25/8/19
 
 
Parlamento Europeu impede a entrada de Puigdemont

Parlamento Europeu impede a entrada de Puigdemont

Jornal i 30/05/2019 13:30

Carles Puigdemont e Toni Comín foram eleitos eurodeputados na eleições do passado domingo

Os antigos governantes catalães Carles Puigdemont e Toni Comín queixaram-se, esta quarta-feira, de terem sido impedidos de entrar no Parlamento Europeu (PE).

Puigdemont, antigo presidente do Executivo catalão, explicou pelo Twitter que o secretário-geral do PE deu instruções para que fosse impedida a entrada aos independentistas.

Sublinhe-se que Puigdemont e Comín estão exilados em Bruxelas, para fugir à Justiça espanhola devido à sua participação no referendo pela independência da Catalunha, de 1 de outubro de 2017, que o Governo espanhol considerou ilegal. Não obstante, os catalães participaram nas listas às europeias e Puigdemont acabou mesmo por ser o candidato mais votado nas quatro províncias catalãs - Barcelona, Girona, Lérida e Tarragona, tendo obtido 28% dos votos.

Os eurodeputados catalães não tinham uma certidão emitida pelas suas respetivas comissões eleitorais, neste caso pela Junta Eleitoral de Madrid.

O Palácio da Moncloa considerou o Governo catalão e os seus antigos membros inelegíveis para as europeias, pois não estavam inscritos como cidadãos espanhóis a viver no estrangeiro. 

Iniciar Sessão
Esqueceu-se da sua password?

×
×

Subscreva a Newsletter do i

×

Pesquise no i

×