27/2/20
 
 
José Fonte: "Ferro? Seleção está bem servida de centrais"

José Fonte: "Ferro? Seleção está bem servida de centrais"

Bruno Venâncio 29/05/2019 19:50

O campeão europeu em 2016 acredita que o trio chamado por Fernando Santos irá corresponder às expetativas, embora deixe elogios para o jovem do Benfica

José Fonte acredita que a seleção nacional não irá sentir falta de um quarto central, depois de Fernando Santos ter chamado apenas três para a final-four da Liga das Nações: o próprio Fonte, Pepe e Rúben Dias. O experiente defesa do Lille foi questionado, em conferência de imprensa, sobre Ferro, jovem central do Benfica, a quem reservou elogios, embora ressalvando que o grupo atual dará conta do recado.

"O treinador escolheu trazer três centrais, e o Danilo também pode desempenhar essa função. O Ferro não está aqui, é um jogador de qualidade, fez uma boa época e terá naturalmente o seu tempo na seleção se o selecionador assim o entender. Cabe ao mister Fernando Santos decidir e ele decidiu-se pelo Pepe, pelo Rúben e por mim, e acho que estamos bem servidos por agora. Vamos trabalhar para ajudar, como sempre, a nossa seleção", frisou Fonte.

Campeão europeu em 2016, ao lado de Pepe, José Fonte tem agora visto Rúben Dias desempenhar esse papel junto ao central do FC Porto. Ainda assim, continua a acreditar no regresso à titularidade. "Se não tivesse essa ambição e essa mentalidade, não valia de nada estar aqui presente. Cabe ao treinador decidir quem joga, com quem começa, mas na seleção é importante estar aqui para ajudar: umas vezes como titular, outras como suplente. Estou preparado para ser titular, quero muito ser titular, acredito que posso, mas cabe ao mister decidir. Estamos cá para aceitar e ajudar naquilo que for preciso", sublinhou.

Fonte foi também questionado sobre outro benfiquista em destaque na época que agora termina: João Félix. Também o jovem avançado mereceu elogios do central. "Da última vez que cá esteve pareceu-me ser um rapaz muito confiante, seguro das suas capacidades. O facto de ter feito uma grande época ajuda a estar um nível de confiança alto. Esta seleção consegue facilitar a adaptação a qualquer jogador, temos um grupo de trabalho fantástico e penso que o João se sentiu à vontade. Será mais um para ajudar e terá um papel fundamental", realçou, embora jogando à defesa quando se chega às comparações com Cristiano Ronaldo: "É excelente termos tantos jovens a aparecer, demonstra que em Portugal se está a trabalhar muito bem, temos sempre jovens de muito talento a despontar. Não é em todas as gerações que aparecem jogadores do nível do Cristiano Ronaldo, é um fenómeno, mas temos outros jogadores com muito potencial, diferente do Cristiano, mas que podem atingir um nível altíssimo, como o Bernardo Silva, que fez uma época fabulosa, ou o Bruno Fernandes e o Pizzi. Mas para chegar ao patamar do Ronaldo é preciso fazer 50 golos por época e isso não é fácil".

No próximo dia 5 Portugal defrontará a Suíça nas meias-finais da prova mais recente da UEFA, com Holanda e Inglaterra a enfrentarem-se no dia seguinte também em busca de um lugar na final. Fonte considera não existirem favoritos, mas põe Portugal no lote dos candidatos à vitória final. "São quatro equipas, estão nesta fase com muito mérito, primeiro é uma meia-final e depois possivelmente uma final. Nas meias-finais não há favoritos. Somos candidatos, acreditamos que podemos ganhar, mas ninguém se pode considerar favorito nesta competição, está tudo em aberto. Temos é de aproveitar a força do nosso público e conseguir alcançar mais uma taça", referiu, rejeitando reduzir os perigos da equipa suíça a Seferovic, goleador do Benfica: "Vai ser um jogo difícil de certeza. A Suíça é organizada, tem muito talento e temos de nos preparar da melhor maneira. Esperamos um jogo difícil, é uma equipa com muita qualidade e organizada".

Ler Mais

Iniciar Sessão
Esqueceu-se da sua password?

×
×

Subscreva a Newsletter do i

×

Pesquise no i

×