18/9/19
 
 
Piloto Pedro Marreiros perto do pódio em Itália

Piloto Pedro Marreiros perto do pódio em Itália

DR Joaquim Gomes 20/05/2019 14:36

“O Campeonato revelou-se do mais competitivo em que alguma vez participei, com um nível muito superior ao que estava habituado, mas a equipa é muito boa e colocou-me sempre nas mãos um Porsche muito equilibrado”

O piloto Pedro Marreiros esteve perto do pódio na estreia na Porsche Carrera Cup Itália, em Misano, terminando a segunda corrida do fim-de-semana a escassos 0,215 segundos, na categoria Silver ao volante do Porsche 911 GT3 Cup, ficando-se pelo quarto lugar.

Apesar de não competir há vários meses, de desconhecer por completo o campeonato e o circuito, Pedro Marreiros conseguiu melhorar a sua performance, volta a volta, situação que acabaria por ser, a par do seu quarto lugar, uma grande satisfação e sobretudo uma motivação para as provas que se avizinham, tal como salientou esta segunda-feira.

No final, deste fim-de-semana de estreia, Marreiros estava satisfeito com o trabalho que desenvolveu e surpreso com o nível de competitividade encontrado, revelando “ter sido um fim-de-semana de descoberta, quer da pista, quer do campeonato, quer da equipa”.

“O Campeonato revelou-se do mais competitivo em que alguma vez participei, com um nível muito superior ao que estava habituado, mas a equipa é muito boa e colocou-me sempre nas mãos um Porsche muito equilibrado”, destacou Pedro Marreiros.

“Quanto à pista, fui-me adaptando volta após volta e sinto que evoluí bastante durante esta jornada, percebendo que a este nível há que calendarizar um programa de treinos”, disse o piloto de Cascais.

“A primeira corrida, com condições atmosféricas incertas não correu da forma esperada, porque “optámos por ir para a pista com pneus ‘slics’ e essa decisão revelou-se errada, já que oodia ter resultado, mas não correu bem, tive muitas dificuldades em levar o carro até ao final”, destacou Pedro Marreiros.

“Fiquei muito desapontado e triste, pelo que no meio dessa frustração, esqueci-me de ir à pesagem, e acabámos desclassificados”, explicou o piloto, tendo considerado que “não foi o melhor dos começos" mas que procurou "centrar-se na segunda corrida, mesmo sabendo que ia sair do último lugar da grelha”.

Mas com a outra corrida disputada a seco e Pedro Malheiros estava muito mais otimista e tudo correu bem melhor. “Estava cada vez mais rápido, fruto da constante melhoria, e acabei encostado ao terceiro classificado, enfim, foi uma corrida muito dura, porque o andamento é tal, que temos de dar o que temos e o que não temos”.

“Mas cruzei a linha de meta com o sentimento de dever cumprido, agora que já sei o que me espera, há muito para fazer antes da próxima corrida, sobretudo em termos de preparação física e de programa de testes nos circuitos italianos”, referiu Pedro Marreiros, recordando que a próxima prova terá lugar a 22 e 23 de junho no emblemático Circuito de Imola, que faz parte do imaginário de Pedro Marreiros, mas que por agora desconhece completamente.

Iniciar Sessão
Esqueceu-se da sua password?

×
×

Subscreva a Newsletter do i

×

Pesquise no i

×