22/7/19
 
 
PSP. Sindicato apresenta queixa-crime contra Mamadou Ba

PSP. Sindicato apresenta queixa-crime contra Mamadou Ba

Jornal i 01/05/2019 10:25

Organização Sindical dos Polícias pede uma indemnização a favor de uma instituição depois de Mamadou Ba ter dito “bosta da bófia”.

A Organização Sindical dos Policiais apresentou no dia 25 de abril uma queixa-crime contra Mamadou Ba, assessor parlamentar do Bloco de Esquerda. Em causa estão as palavras que o bloquista escreveu no Facebook em janeiro, depois dos desacatos no Bairro da Jamaica entre os moradores e a polícia. Para o sindicato, as declarações do assessor do Bloco são “claramente difamatórias da imagem da Polícia de Segurança Pública e de todos os profissionais que pertencem àquela força policial”, lê-se na denúncia a que o i teve acesso.

Ao i, Pedro Carmo, vice-presidente do sindicato, sublinhou que não podem “tolerar que um individuo, seja ele quem for, principalmente uma pessoa com aquele destaque, venha pôr em causa o trabalho da polícia e fazer julgamentos em praça pública”.

Mamadou Ba escreveu nas redes sociais: “Sobre a violência policial, que um gajo tenha que aguentar a bosta da bófia e da facho esfera é uma coisa natural, agora levar com sermões idiotas de pseudo radicais iluminados é já um tanto cansativo, carago!”.

Depois destas palavras, “foram praticados, por cidadãos de raça negroide, diversos ilícitos criminais, nomeadamente fogo posto em caixotes de lixo, fogo posto em diversas viaturas e até arremesso de ‘cocktails de molotov’ contra as instalações da Esquadra da Bela Vista”, referiu o sindicato.

A Organização Sindical dos Polícias acredita que Mamadou Ba se referiu aos agentes como “bosta da bófia”, porque estava consciente da “sua projeção social e tez de pele (...) tendo clara noção que com esta narrativa ia arrebatar apoio racial, bem como instigar discórdia e revolta”.

De acordo com a denúncia, a organização sindical vai constituir-se assistente “e deduzir pedido de indemnização civil”, já que Mamadou Ba agiu “instigando à violência e ódio racial”.

Os desacatos entre os moradores do Bairro da Jamaica, no Seixal, e a PSP deram origem a outros atos de vandalismo – como incendiar automóveis, caixotes do lixo e vandalizar esquadras da PSP. Em janeiro, um vídeo publicado nas redes sociais, mostrava um dos moradores a ser agredido pelos agentes, situação que motivou também uma manifestação no centro de Lisboa, que terminou com vários detidos por arremessarem pedras à PSP.

 

Iniciar Sessão
Esqueceu-se da sua password?

×
×

Subscreva a Newsletter do i

×

Pesquise no i

×