23/8/19
 
 
Mulher morta a tiro junto ao Tagus Park deixa dois filhos menores

Mulher morta a tiro junto ao Tagus Park deixa dois filhos menores

Dreamstime Beatriz Dias Coelho 30/04/2019 19:52

Suspeito alvejou a vítima com dois tiros na cabeça

Uma mulher de 40 anos foi assassinada esta terça-feira por um colega de trabalho de 44 anos, confirmou ao i fonte da Polícia de Segurança Pública (PSP). Tratou-se de um homicídio seguido de tentativa suicídio: depois de atingir mortalmente a mulher na cabeça com uma arma de fogo, dentro do carro, o homem tentou suicidar-se com dois tiros, mas falhou o alvo e ficou gravemente ferido.

A PSP foi chamada ao local pelas 13h30 devido a agressões num parque de estacionamento e encontrou a vítima e o atirador dentro do carro, estacionado junto às instalações do banco Millenium BCP, no Tagus Park, em Oeiras, onde ambos trabalhavam no serviço administrativo do banco, explicou ao i uma fonte da Polícia Judiciária (PJ). 

O homem ainda apresentava sinais vitais e a PSP chamou o Instituto Nacional de Emergência Médica (INEM) ao local. O suspeito do homicídio foi transportado para o Hospital de Santa Maria, em Lisboa, onde ficou internado. Até à chegada da PJ, que assumiu entretanto a investigação do caso, a PSP criou um perímetro de segurança.

Ao i, a mesma fonte da PJ confirmou que o marido da vítima também trabalhava no banco - o homem não estava no banco à hora do crime, tendo-se deslocado até lá quando recebeu a informação. De acordo com a mesma fonte, de haver alguns contornos de crime passional, não há indícios de que existisse uma relação sentimental entre o atirador a vítima mortal. Ao que tudo indica, o homem terá desenvolvido uma obsessão pela colega, ao ponto de terem já ocorrido comportamentos menos próprios em relação a ela. O próprio marido, tendo conhecimento desses comportamentos, já havia alertado a segurança do banco.

Segundo o Diário de Notícias, o atirador ter-se-ia divorciado recentemente, uma informação que as fontes policiais não confirmaram ao i. Por sua vez, o Correio da Manhã avançou que o homicida estava de férias, tendo-se deslocado ao banco com o propósito de matar a colega.

Segundo a PJ, a mulher tinha dois filhos menores, um com quatro anos e outro com sete anos.

 

 

 

Iniciar Sessão
Esqueceu-se da sua password?

×
×

Subscreva a Newsletter do i

×

Pesquise no i

×