18/10/19
 
 
Bolsonaro diz que “Brasil não pode ficar conhecido como paraíso do mundo gay”

Bolsonaro diz que “Brasil não pode ficar conhecido como paraíso do mundo gay”

AFP Jornal i 26/04/2019 16:20

Jean Wyllys diz que declarações do Presidente brasileiro são apenas “Bolsonaro sendo Bolsonaro”

O Presidente do Brasil, Jair Bolsonaro, afirmou esta quinta-feira de manhã que o Brasil não pode ficar conhecido como paraíso do mundo gay". Por outro lado, garantiu que quem “quiser vir até aqui e ter sexo com uma mulher” é muito bem-vindo.

As declarações de Bolsonaro, feitas durante um pequeno-almoço com jornalistas, foram citadas em órgãos brasileiros como a revista digital Crusoé ou o site O Antagonista.

Diz quem lá esteve que o chefe de Estado brasileiro justificou a afirmação dizendo apenas: “Temos famílias”.

A frase de Bolsonaro, assim que foi publicada, causou indiganação de muitos, em especial da comunidade LGBT do país.

O vereador do Rio de Janeiro David Miranda não poupou críticas a Bolsonaro. “Isto não é um chefe de Estado, isto é uma vergonha nacional”, disse em entrevista ao The Guardian.

Para o vereador as palavras do Presidente promovem a exploração sexual das mulheres brasileiras. “Ele está a manchar a imagem do nosso país de todas as formas imagináveis”, acrescentou.

Um professor de Direito da Universidade Federal de São Paulo também não quis deixar a frase por comentar. Renan Quinalha chega mesmo a acusar Bolsonaro de ser “conservador moralmente e burro economicamente”.

Para Jean Wyllys, o primeiro deputado federal assumidamente homossexual - reeleito pelo PSOL pela terceira vez - mas que renunciou ao mandato para prosseguir uma carreira académica no estrangeiro, parece ter ficado menos chocado.

“Com essa declaração infeliz, com esse gesto infeliz contra a comunidade LGBT, Bolsonaro está apenas sendo Bolsonaro”.

 

Iniciar Sessão
Esqueceu-se da sua password?

×
×

Subscreva a Newsletter do i

×

Pesquise no i

×