18/8/19
 
 
Gorilas. Mais um dia no escritório que resultou na selfie do ano

Gorilas. Mais um dia no escritório que resultou na selfie do ano

Facebook Bruno Venâncio 24/04/2019 10:50

Uma imagem tirada por um guarda congolês tornou-se rapidamente uma das sensações do ano nas redes sociais. O Parque já aproveitou a exposição mediática para pedir mais apoios.

Vinte e nove mil reações, 22 mil partilhas e mais de 3000 comentários: ainda nem estamos em maio e já estará encontrada a “selfie do ano”. Pelo menos é o que pensa Yvonne Ndege, porta-voz do Alto Comissariado das Nações Unidas para os Refugiados no Quénia, sobre a fotografia que está nos últimos dias a fazer furor pelas redes sociais.

Na imagem, é possível ver dois homens (o que tira a selfie logo em primeiro plano, o outro no fundo)... e dois gorilas – duas, aliás – a fazer uma pose senhorial e, pode dizer-se, bastante ‘humana’. “Mais um dia no escritório” foi a legenda escolhida por Mathieu Shamavu, o homem que partilhou a fotografia no Facebook. Shamavu, tal como Patrick Sadiki (o outro homem presente na imagem), faz parte da Elite Anti-Poaching Units and Combat Trackers, uma unidade especial de guardas do Parque Nacional de Virunga, na República Democrática do Congo, destinada especificamente a proteger gorilas em extinção da cobiça e ganância de caçadores furtivos.

“Quando vi como a fotografia tinha saído, fiquei muito contente. Com estes animais acontecem muitos ‘milagres’ como este. É preciso viver com eles para entender”, contou Mathieu à Verne, suplemento do periódico espanhol El País. “Chamei-as pelos nomes (Ndeze e Ndakasi) e elas fizeram a pose. Estão sempre com atenção ao que fazemos. Conhecemo-nos há muito tempo, e como foram criadas no nosso santuário consideram-nos como família”, revelou ainda o guarda, um dos 600 que zelam diariamente pela segurança dos animais num parque que é Património Mundial da UNESCO desde 1979 e casa de 22 espécies diferentes de primatas.

A tal selfie de Naruto Situações como esta não são tão raras como se possa pensar – está ainda bem presente na memória coletiva a selfie tirada em 2011 por Naruto, um... macaco indonésio que apanhou do chão a câmara deixada pelo fotógrafo David Slater e que premiu o botão, acabando por se fotografar a si próprio.

No caso do Parque Nacional de Virunga, segundo explicou à BBC o líder dos guardas, Innocent Mburanumwe, os gorilas que ali residem são amigáveis e estão habituados ao contacto com humanos, particularmente os guardas. “As mães destas gorilas foram mortas por caçadores no mesmo mês, em julho de 2007. Uma delas tinha dois meses e a outra quatro. Vivem em Virunga desde então e, dado o convívio com os seus protetores, foram aprendendo até a imitar alguns comportamentos dos humanos – como ficar de pé sobre as duas pernas”, referiu.

Ainda assim, até Innocent ficou surpreendido ao ver a fotografia, bem como a sua enorme repercurssão nas redes sociais. “Apesar de por vezes acontecer os gorilas imitarem os humanos, uma pose destas não é comum. É engraçado e curioso ver um gorila imitando um ser humano e ficando de pé assim”, ressalvou.

Essa singularidade, de resto, foi um dos grandes motivos pelos quais a imagem suscitou tantas reações – muitas delas a questionar a sua veracidade. Por essa razão, o próprio parque, através do seu departamento de comunicação, recorreu também às redes sociais para garantir que sim, a fotografia é real, mas também que foi tirada em “circunstâncias excecionais” e que em nenhuma ocasião uma pessoa ‘comum’ se deve aproximar de um gorila num contexto selvagem. “Aquelas gorilas estão sempre a agir de forma descarada, por isso esta foi uma fotografia perfeita para descrever a sua personalidade. E não é surpresa vê-las em pé, pois a maioria dos primatas sentem-se confortáveis a andar sobre os dois pés por curtos períodos de tempo”, escreveu o organismo.

Só restam 600 gorilas de montanha A exposição mediática que o Parque Nacional de Virunga acabou por ganhar com a divulgação da imagem levou à realização de um pedido de donativos por parte da organização que administra o espaço. “A conservação da vida selvagem de Virunga é um desafio constante para o parque e o nosso trabalho não é possível sem a vossa ajuda. Se partilharam a publicação da selfie com os gorilas, partilhem também as publicações sobre o Dia da Terra e ajudem-nos a angariar 50 mil dólares para Virunga”, pode ler-se numa publicação de segunda-feira na página de Facebook do mais antigo Parque Nacional de África.

De acordo com informações disponibilizadas no site do complexo, cerca de um terço da população mundial de gorilas de montanha vive naquelas florestas vulcânicas, que se estendem pela zona oriental da República Democrática do Congo. Segundo a Lista Vermelha da União Internacional para a Conservação da Natureza, só restam 600 gorilas de montanha em liberdade no mundo – e 25 por cento deles residem no Parque Nacional de Virunga.

 

Iniciar Sessão
Esqueceu-se da sua password?

×
×

Subscreva a Newsletter do i

×

Pesquise no i

×