24/5/19
 
 
Governo anuncia instalação de 150 cabines telefónicas nas prisões para evitar utilização ilegal de telemóveis

Governo anuncia instalação de 150 cabines telefónicas nas prisões para evitar utilização ilegal de telemóveis

Diana Tinoco Jornal i 23/04/2019 16:58

Recorde-se que, recentemente, um recluso filmou e divulgou imagens captadas dentro do Estabelecimento Prisional do Linhó, em Sintra

Francisca Van Dunem admitiu esta terça-feira que o Governo está a negociar a instalação de 150 cabines telefónicas nas prisões. Em causa está a utilização ilegal de telemóveis nos estabelecimentos prisionais, situação que a ministra da Justiça considera que “não pode acontecer”.

“É mau para o ponto de vista do sistema prisional e para a ideia que se tem de ter da segurança no interior, é mau e não pode acontecer”, disse Francisca Van Dunem, à margem de uma visita ao Juízo de Comércio de Lagoa, no distrito de Faro, citada pela agência Lusa.

Recorde-se que, recentemente, um recluso filmou e divulgou imagens captadas dentro do Estabelecimento Prisional do Linhó, em Sintra.

“Neste momento está-se a negociar 150 cabines telefónicas, uma coisa que já não se usa, para o interior dos estabelecimentos prisionais, para permitir que as pessoas possam contactar e não tenham que recorrer a outro tipo de métodos”, afirmou a governante, acrescentando ainda que outra medida pensada é a permissão de utilização de telemóveis “com números prefixados, pelos quais as pessoas podem ligar durante um período”.

De acordo com Francica Van Dunem, os reclusos têm um tempo reduzido autorizado de contacto com telefones. Assim a ministra defende uma alteração desse tempo “para combater a entrada ilegal dos aparelhos de comunicação nas cadeias”.

“É obvio que só há tráfico onde há necessidade e o que é preciso fazer é acabar com a necessidade de traficar”, defendeu, acrescentando ainda que este é “um problema que só pode ser combatido através de formas que impeçam ou que tornem menos rentável a utilização destes instrumentos clandestinamente”.

Segundo a ministra da Justiça, “nem sempre é fácil” detetar aparelhos de comunicação” e que além de buscas, têm sido aplicados procedimentos disciplinares às pessoas envolvidas.

 

Iniciar Sessão
Esqueceu-se da sua password?

×
×

Subscreva a Newsletter do i

×

Pesquise no i

×