27/2/20
 
 
GoT. O lado B de um elenco eterno

GoT. O lado B de um elenco eterno

DR Mariana Madrinha 12/04/2019 17:49

Uns já ficaram pelo caminho - afinal, todos os homens têm de morrer -, outras dezenas não couberam neste espaço. Em fim de semana de estreia da última temporada da série coqueluche da HBO, olhamos para a vida dos atores que fazem parte do fenómeno. Spoiler alert: há membros de clãs escoceses, descendentes da aristocracia inglesa e até uma neta de Charlie Chaplin.

Emilia Clarke
Daenerys Targaryen

Aos 32 anos, e a menos de um mês da estreia da última temporada da série, a atriz revelou que sofreu dois aneurismas no período em que encarnou a Mãe dos Dragões. Num texto publicado na revista The New Yorker, Emilia Clarke falou do inferno pessoal que enfrentou num período em que todos julgariam que estaria nas nuvens com o estrondoso sucesso da série que protagonizou. Devido aos problemas de saúde, que a levaram a temer pela vida, Clarke sofreu ataques de pânico e ansiedade durante as filmagens. O primeiro aneurisma surgiu ainda antes da estreia do primeiro episódio, em fevereiro de 2011, quando sentiu uma forte dor de cabeça e vómitos, durante um treino físico. Levada para o hospital, foi submetida a uma cirurgia após ser-lhe diagnosticada uma hemorragia subaracnoide.

Kit Harington
Jon Snow

Ressurgir dos mortos, ainda que na ficção, deverá exigir um peso significante de energia, e prova disso é Kit Harington. O ator inglês de 32 anos revelou que foi difícil gerir as emoções, principalmente durante as últimas temporadas, e que recebeu os últimos guiões com algum choque. Jon Snow, que vestiu o preto desde a primeira temporada em que se juntou à Patrulha da Noite, é um dos grandes enigmas de GoT e, até ver, o Rei do Norte. E Kit também tem o seu quê de curioso: o ator é filho do 15.° baronete de Harington e, por isso, descendente do rei Carlos II de Inglaterra através da sua avó paterna. Depois de Jon Snow, cortou a barba e comprou com a mulher (ler abaixo) uma casa de campo em East Anglia onde recuperou das mazelas de dez anos como bastardo do Norte. 

Peter Dinklage
Tyrion Lanister

Na adolescência, Dinklage passou por um período tumultuoso, de rejeição, em que era dado a acessos de fúria, e tudo resultante da incapacidade de aceitar a sua deficiência física. Acabou por superar os problemas de baixa autoestima e tornou-se uma pessoa bastante confiante. De resto, nos anos em que vivia em Nova Iorque e tentava safar-se como ator, mesmo a partilhar um pequeno apartamento com ratos, recusou-se sempre a aceitar os papéis que tipicamente são oferecidos a anões pela indústria cinematográfica, e foram muitos os elfos e duendes que não quis interpretar por sentir que não serviam para outra coisa senão acirrar estereótipos, reforçar clichés e tornar mais difícil para os anões assumirem papéis desafiantes.

Rose Leslie
Ygritte

“You no nothing, Jon Snow”. Despedimo-nos do sotaque escocês de Rose Leslie na quarta temporada, mas perdura a memória da primeira namorada de Jon Snow. A atriz, que já tinha recebido ótimas críticas pela sua participação em Downton Abbey, voltou a merecer elogios. Da série levou também o coprotagonista: Rose e Kit Harington casaram no ano passado, na Escócia, numa cerimónia cujos cenários mais pareciam saídos de Westeros. Rose é descendente de duas famílias escocesas antigas: o pai é Sebastian Arbuthnot-Leslie, chefe do clã Leslie, e a mãe Candida Sibyl Weld - “Candy” Leslie, do clã Fraser. A atriz cresceu no Castelo de Lickleyhead, que está na sua família há 900 anos, e casou com Kit no Castelo de Wardhill, também em Aberdeenshire, atual residência dos pais.

Maisie Williams
Arya Stark

Quando, na primeira temporada, pegou na espada de madeira nas aulas de Syrio Forel, Margaret Constance Williams, nascida em Bristol em 1997, tinha pouco mais de 13 anos. A sua (pouca) formação vinha, curiosamente, da dança - era aluna desde muito pequena na Sue Hill School of Dance. Conseguiu que um agente a levasse ao casting para o papel de Arya Stark e hoje, aos 21 anos, é uma das caras-emblema da série. Ao longo das temporadas deixou para trás o bailado e cresceu literalmente no ecrã, assim como os seus “irmãos” Sophie Turner (Sansa) e Isaac Hempstead-Wright (Bran). Maisie é uma das poucas atrizes que foi protagonista em cada uma das oito temporadas e deverá manter-se até ao final como um dos elementos--chave do enredo.

Oona Chaplin
Talisa Stark

A participação de Oona Chaplin em Game of Thrones foi curta, e para muitos, mais do que Talisa, ficará conhecida como a mulher de Robb Stark. Mas é indiscutível que o Casamento Vermelho será, no seu todo, um dos episódios mais dramáticos da série. Oona - em GoT, uma Maegyr de nascimento, vinda de Astapor para roubar o coração do jovem lobo - apareceu na segunda e terceira temporadas e tem uma biografia curiosa. A atriz de 32 anos é neta de Charlie Chaplin e bisneta do dramaturgo norte-americano Eugene O’Neill. Oona herdou o nome da avó, Oona O’Neill, a quarta mulher do ator britânico, e nasceu em Madrid. Filha de Geraldine Chaplin e do diretor de fotografia chileno Patricio Castilla, Oona é também bailarina e uma das protagonistas da saga milionária Avatar.

Gwendoline Christie
Brienne de Tarth

Talvez não haja outro aspeto mais saliente nesta atriz e modelo do que a sua altura: uns imponentes 1,91m que, aos 40, a fazem olhar de alto para a maioria de nós. Antes de se ter tornado atriz, Christie foi ginasta semiprofissional e, a dada altura, a par do desejo de se entregar à representação, houve momentos em que a sua natureza reservada a levou a considerar tornar-se freira. Mas acabou por trilhar o caminho do teatro e na série tornou-se um dos elementos preferidos dos fãs de GoT, depois de se ter juntado ao elenco na segunda temporada, roubando cenas ao impor o peso da sua espada a gigantes e até a um urso, além de pequenas milícias que tiveram nesta pálida aparição um vislumbre do anjo da morte.

Nikolaj Coster-Waldau
Jaime Lannister

O regicida empurrou Bran por uma janela, era amante da irmã gémea, mas a partir do momento em que ficou sem braço começou a sua lenta ascensão a caminho da luz. Se o sotaque não o denuncia, o nome real talvez: Nikolaj (pronuncia-se Nikolai) Coster-Waldau é dinamarquês e continua a viver na sua terra natal com a mulher, Nukâka Motzfeldt, ex-miss Gronelândia, com quem se casou em 1998. E na vida de todos os dias fala com um sotaque dinamarquês bem marcado, diz o próprio. O galã de 49 anos, outra das personagens que tem resistido à guilhotina de David Benioff e D. B. Weiss, falou nos últimos dias sobre as gravações finais de Game of Thrones. Jogo ou verdade, deixa um aviso: ainda ninguém acertou no verdadeiro desfecho.

Jack Gleeson
Joffrey Baratheon

Talvez nenhuma outra personagem da série tenha unido de forma tão poderosa os fãs de GoT como o tão jovem quanto sádico Rei Joffrey. O ódio dos fãs era de tal ordem que o ator o sentiu muitas vezes na pele, e chegou a especular-se que teria desistido da representação devido ao amargo de boca que o papel lhe deixou. Na verdade, Gleeson não fechou a porta a um futuro como ator, antes quis prosseguir os estudos e, depois de, para regozijo dos fãs da série, ter sido morto na quarta temporada, terminou um doutoramento em Filosofia e Teologia. Ao contrário da personagem que o tornou famoso, Gleeson é bastante pacato e gentil, tendo confessado que até lhe custava ver os episódios da série devido à brutalidade cometida contra as mulheres.

Alfie Allen
Theon Greyjoy

Ainda bem que Alfie arranjou maneira de corrigir a narrativa a seu favor, tornando-se uma celebridade pelos seus próprios méritos, pois ainda antes do papel que o lançou para a fama já o miúdo tinha uma reputação lixada, e tudo por culpa da irmã. Alfie é o irmão mais novo da pespineta estrela da pop britânica Lily Allen, e chegou a ter um single com o seu nome lançado em 2007. Nesta canção, Lily descreve o irmão caçula como um puto bastante preguiçoso que passa os dias a fumar ganzas. Na série, Alfie encarnou um dos personagens que mais trepas levou, sendo vítima de um nível de terror psicológico e físico sem igual, o que lhe deixou marcas profundas. A culminar os abusos e torturas de que foi alvo fica a cena em que lhe cortam o pénis. 

 

Ler Mais

Iniciar Sessão
Esqueceu-se da sua password?

×
×

Subscreva a Newsletter do i

×

Pesquise no i

×