26/6/19
 
 
A partir de 2020 é proibido usar sacos de plástico nos supermercados

A partir de 2020 é proibido usar sacos de plástico nos supermercados

Jornal i 11/04/2019 21:16

Foi aprovado esta quinta-feira por unanimidade o fim do uso de plástico para pão, fruta e legumes

O Parlamento deu esta quinta-feira luz verde ao projeto de lei para acabar com o uso de sacos de plástico ultraleves e embalagens de esferovite na venda de frutas, pão e legumes. Proposto pelo Partido Ecologista “Os Verdes” (PEV), o projeto de lei foi aprovado por unanimidade e está assim prevista a proibição dos plásticos a partir de junho de 2020.

Daqui a pouco mais de um ano, mercearias e supermercados terão de oferecer aos clientes uma alternativa mais sustentável e amiga do ambiente. Mas a solução pode também partir dos consumidores, se estes optarem por utilizar sacos de pano ou embalagens reutilizáveis. 

Aprovado na Assembleia da República, o projeto de lei passa agora para discussão e avaliação na especialidade pela Comissão de Ambiente, onde será revisto o prazo para proibição dos sacos de plástico - já que está aberta a possibilidade de ser antecipado o início da entrada em vigor. 

Recorde-se que esta é uma medida que surge na sequência da proibição da venda de produtos de plástico de utilização única - pratos, copos, talheres, palhinhas e garrafas - também a partir do próximo ano.   

Indústria dos Plásticos contra medida

A Associação Portuguesa da Indústria de Plásticos (APIP) criticou esta quinta-feira o projeto de lei apresentado pelo PEV. Para a APIP - cujos comentários surgiram antes de ser conhecida a aprovação -, a proposta do PEV causa “uma distorção do mercado” e coloca mesmo em causa o ambiente “devido à substituição do plástico por materiais mais danosos para o meio ambiente”, disse a associação em comunicado. 

“Enquanto não for provado que as alternativas ao material plástico têm uma pegada ecológica inferior”, a indústria dos plásticos assume que “não compreende e não aceita argumentos não científicos que sustentam” a ideia do PEV. Além disso, a APIP sublinha que o projeto de lei é “também motivo de alarme no âmbito da saúde pública e segurança do consumidor”, já que a proibição do uso de sacos de plástico para pão, fruta e legumes “irá colocar em risco a segurança alimentar, devido à concentração de bactérias que tipicamente ocorre em sacos reutilizáveis”. 

 

Iniciar Sessão
Esqueceu-se da sua password?

×
×

Subscreva a Newsletter do i

×

Pesquise no i

×