20/9/19
 
 
Marta F. Reis 09/04/2019
Marta F. Reis
Sociedade

marta.reis@newsplex.pt

Olhos na estrada

A Câmara Municipal de Lisboa admitiu há dias reduzir o limite de velocidade na Segunda Circular para 50 km/h, numa tentativa de prevenir acidentes.

Ainda que os efeitos possam não ser automáticos, repensar a circulação nos acessos à capital e arranjar formas não só de prevenir a sinistralidade rodoviária, mas também de reduzir o tempo que se perde em engarrafamentos, muitas vezes por pequenos toques, é uma preocupação salutar. E que o interesse numa mobilidade mais verde não deve relegar para segundo plano. Não se percebe é como, havendo até preocupação com este tema, os serviços municipais não tenham visto mais cedo um arbusto que crescia já para dentro da faixa de rodagem na Radial de Benfica e outro no separador central. Na primeira situação, se um carro tivesse de se desviar numa emergência teria, no mínimo, dificuldades.

Questionada pelo i, a autarquia garantiu que a manutenção é feita com regularidade e que intervém sempre que alguma situação que o justifique seja sinalizada, o que fez neste caso, com ambas as situações entretanto resolvidas. Se é certo que não custa nada ao cidadão ir alertando as entidades competentes quando encontra alguma coisa que lhe parece não estar como devia – e as redes sociais têm servido para dinamizar esse espírito comunitário, dos passeios cheios de carros aos buracos na via –, talvez pudesse haver uma avaliação mais sistemática. Ao longo da Segunda Circular e do IC19 não é raro encontrar traçados da estrada a desvanecer-se e, agora, aos arbustos ficaremos mais atentos. Neste caso, não serão precisos estudos e análises de fundo, é meter os olhos na estrada. Seria interessante perceber em que pontos é mais comum haver acidentes e quais são as condições da via, cruzar as informações em tempo real. A Autoridade Nacional de Segurança Rodoviária só publica os “pontos negros” de acidentes rodoviários uma vez por ano, elencando as zonas mais problemáticas a nível nacional. Talvez fosse construtivo passar a fazê-lo mais vezes e localmente.

Iniciar Sessão
Esqueceu-se da sua password?

×
×

Subscreva a Newsletter do i

×

Pesquise no i

×